Otan defende reforço militar na fronteira leste e envio de mais armas para a Ucrânia​

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - A Guerra da Ucrânia ressaltou a necessidade de a Otan, a aliança militar ocidental, reforçar seus membros no Leste Europeu, mais expostos à ação da Rússia.

Foi o que disse o secretário-geral da entidade, Jens Stoltenberg, ao defender mais armamentos e prontidão nesses países. Ele também afirmou que é necessário fornecer mais armas pesadas para que a Kiev se defenda dos russos, particularmente na difícil batalha pelo Donbass, no leste do país.

O envio é pedido todos os dias por autoridades ucranianas, enquanto em campo os russos avançam.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos