Otan se diz pronta para enfrentar ameaças caso negociações com a Rússia fracassem

·1 min de leitura

O Conselho Otan-Rússia, que acontece nesta quarta-feira (12), na sede da aliança militar em Bruxelas, é mais uma tentativa de esfriar as tensões na fronteira da Ucrânia e garantir a segurança na Europa. Enquanto isso, Washington e Kiev reafirmam que mais de 100 mil soldados russos deslocados para perto da fronteira com a Ucrânia podem estar preparando uma nova invasão.

Letícia Fonseca-Sourander, correspondente da RFI em Bruxelas

Horas antes do início da reunião em Bruxelas, a Rússia realizou um exercício militar com três mil tropas, tanques e munição real perto da fronteira com a Ucrânia. Apesar de Moscou continuar negando qualquer intenção bélica, a manobra, considerada uma provocação, serve para colocar ainda mais pressão no Ocidente.

Nenhum avanço nas negociações é esperado em Bruxelas. Porém, o fato de diplomatas russos se reunirem com a aliança militar já é por si só um sinal de relativo progresso. No ano passado os contatos diplomáticos entre os dois lados foram rompidos exatamente por causa das tensões sobre a Ucrânia.

Desde 2014, quando a Rússia anexou a península da Crimeia que fazia parte da Ucrânia, a Otan tem exigido respeito pela soberania territorial ucraniana. Esta defesa transatlântica incomoda muito a Rússia, cujo principal pesadelo seria a adesão de Kiev à aliança militar.

Três reuniões decisivas

A terceira e última reunião ocorrerá na quinta-feira (13), com os 57 países da Organização para Cooperação e Segurança da Europa, em Viena.

Risco de conflito é real


Leia mais

Leia também:
Após reunião com representante dos EUA, Rússia nega intenção de invadir Ucrânia
Risco de conflito entre Ucrânia e Rússia é real, alerta chefe da Otan
EUA e Rússia retomam negociações sobre Ucrânia; Moscou exclui fazer concessões

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos