Oteque, do chef Alberto Landgraf, coloca o Rio entre os 50 melhores restaurantes no The World`s 50 Best

Foi tudo bem rápido. Desde que abriu, em 2018, o Oteque mostrou ser um restaurante diferente do que havia na cidade. Em dois anos, já tinha duas estrelas Michelin, um reconhecimento que apenas quatro restaurantes do Brasil conquistaram. Agora, o chef Alberto Landgraf conquista ainda uma posição ainda melhor no The World`s 50 Best: ele abocanhou a 47º posição, sendo o único carioca entre os 50, na premiação que aconteceu em Londres. Ano passado, a casa apareceu em 67º. “Um orgulho colocar o Rio nessa lista tão importante. Representar a cidade e mostrar o quanto podemos. E, claro, um grande parabéns para a Casa do Porco, que ficou em sétimo lugar ao lado de tanta gente de peso”, comemora Landgraf.

Motivos não faltam para esse reconhecimento. O Oteque chegou para trazer um fine dining divertido. “Somos sérios, mas não nos levamos tão a sério. Conseguimos estar entre os restaurantes mais sofisticados sem ser chatos. Da música ao perfil da equipe, que faço questão que tenha diversidade”, explica o chef paranaense de 42 anos.

No menu (R$ 690, com oito etapas. A versão harmonizada recebe um acréscimo de R$ 775), há desde clássicos como picles de sardinha com foie gras cru e brioche a novidades como confit de baroa com leite de castanha, barriga de porco curada, cogumelos crus e trufas italianas; e vieira na brasa com maionese de peixe, amora fermentada, picles de maçã verde, tangerina e vieira seca. “No momento, estou testando um chocolate da casa que vai entrar em diversas bases”, conta.

Com 22 anos de carreira na cozinha, o que encanta e ensina a Alberto não é mais uma experiência com um chef badalado e sim os saberes populares. “Me encanto mais com isso do que com a alta gastronomia. Adoraria trazer a Neide Rigo para ficar uma semana no Oteque nos ensinando sobre as PANCs. Ou a Mara Sales falando de cozinha brasileira. Aprendo com essas pessoas. O que me interessa atualmente é isso”, finaliza.

Destaques da lista:

1. Geranium (Copenhage, Dinamarca)

2. Central (Lima, Peru)

3. Disfrutar (Barcelona, Espanha)

4. DiverXO (Madri, Espanha)

5. Pujol (Cidade do México, México)

6. Asador Extabarri (Axpe, Espanha)

7. A Casa do Porco (São Paulo, Brasil)

8. Lido 84 (Gardone Riviera, Itália)

9. Quintonil (Cidado do México, México)

10. Le Calandre (Rubano, Itália)

Os brasileiros entre os 100:

53. D.O.M. (São Paulo)

67. Evvai (São Paulo)

78. Lasai (Rio)

96. Maní (São Paulo)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos