Ouça a gravação de Temer com o dono da JBS

Charles Sholl/Futura Press

O Supremo Tribunal Federal (STF) liberou no fim da tarde desta quinta-feira uma das gravações que integram a delação premiada da JBS. Os arquivos foram enviados à presidência da República e, posteriormente, divulgados à imprensa.

O arquivo de áudio, com 39 minutos, mostra as conversas entre Joesley Batista e o presidente Michel Temer. As delações da JBS já foram homologadas pelo ministro Luiz Edson Fachin, relator da Lava-Jato no Supremo.

Ouça abaixo o trecho em que Temer fala sobre Cunha:

Confira a transcrição do diálogo:

Joesley: E o negócio dos vazamentos… No telefone lá do… Ricardo com Geddel, volta e meia citava tangenciando a nós e eu tô lá me defendendo…

Pequeno corte no áudio.

Joesley: O que eu mais ou menos dei conta de fazer… Eu tô de bem com o Eduardo

Temer: Tem que manter isso, hein?

Inaudível

Joesley: Todo mês. Tô segurando as pontas, tô indo.

Temer fala algo incompreensível.

Joesley: Também…. Tô indo. Neste processo, eu tô meio enrolado aqui no processo

Temer: Abriu inquérito, né?

Joesley: Isso, isso. Investigado ainda não tem a denúncia.

Inaudível.

Joesley: Aqui eu dei conta de um lado o juiz para dar aquela segurada, o juiz substituto, o cara que fica ali…

Temer: Tá seguro pelos dois…

Joesley: Tô seguro pelos dois. Eu consegui um falador dentro da força tarefa que tá…

Temer: Ce tá…

Joesley: Tá me dando informação… E lá que eu tô para dar conta de trocar o procurador. Se eu der conta, tem o lado bom e o lado ruim, o lado bom é que dá uma esfriada até o outro chegar e tal, o lado ruim é que se vem um cara com raiva ou com não sei o que… O que tá me…

Temer: Ajudando…

Joesley: O que tá me… O que tá me ajudando tá bom, beleza. Agora o principal que… O principal que tá me investigando, eu consegui colar um no grupo e agora eu tô tentando trocar.

Diante da repercussão do caso, Temer fez um pronunciamento dizendo que não vai renunciar ao cargo. Ouça aqui a íntegra do áudio:

Com base nas delações, o ministro Fachin autorizou a abertura de um inquérito para investigar o presidente.