Outros dois ministros do governo Bolsonaro testam positivo para coronavírus

Presidente Jair Bolsonaro em coletiva de imprensa em Brasília em 18 de março de 2020

Dois ministros do governo do presidente Jair Bolsonaro tiveram resultado positivo para o novo coronavírus: o de Segurança Nacional, Augusto Heleno, e o de Minas e Energia, Bento Albuquerque, segundo informações divulgadas nesta quarta-feira (18).

"Informo que o resultado do meu segundo exame, realizado no HFA, acusou positivo. Aguardo a contraprova da FioCruz. Estou sem febre e não apresento qualquer dos sintomas relacionados ao COVID-19. Estou isolado, em casa, e não atenderei telefonemas", escreveu no Twitter o general Heleno, de 72 anos.

O contágio de Albuquerque foi anunciado por Bolsonaro durante uma coletiva de imprensa na qual chegou, assim como toda a comitiva, com uma máscara branca para prevenir a infecção.

"Por que estamos usando máscaras agora? Além do general Heleno, que teve contato com alguns daqui, também tivemos positivo o teste do ministro de Minas e Energia, o Almirante Bento. Então obviamente o cuidado tem que ser redobrado", disse o presidente.

O general Heleno, figura chave da ala militar dentro do governo, e Albuquerque fazem parte do grupo dos 17 casos de infectados por Covid-19 que integravam a comitiva presidencial que acompanhou Bolsonaro em viagem oficial a Miami, entre os dias 7 e 10 de março, onde o brasileiro reuniu-se com Donald Trump.

Bolsonaro, que completará 65 anos no próximo sábado, anunciou na noite da última terça que seu exame voltou a dar negativo após testar pela segunda vez o possível contágio por Covid-19. No entanto, ele deverá ser submetido a um terceiro teste nos próximos sete dias como parte do protocolo.

Nesta quarta, Bolsonaro explicou que mantém as reuniões com os ministros, mas a dois metros de distância.

O secretário de Comunicação do governo, Fábio Wajngarten, foi um dos primeiros casos positivos da infecção após a viagem presidencial aos Estado Unidos.