Ouvidoria pede imagens de câmeras que gravaram ação da Rota que matou 2 no centro de SP

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - A Ouvidoria da Polícia de São Paulo requisitou à CET (Companhia de Engenharia de Tráfego) imagens das câmeras de monitoramento instaladas na rua da Consolação, no centro da capital paulista.

A ideia é tentar entender a ação da última quinta (12), na qual agentes da Rota (a tropa de elite da PM) dispararem 28 vezes contra um carro em que estavam três homens --dois deles, morreram em decorrência dos tiros.

"Pedimos para a Polícia Militar imagens das câmeras dos policiais e dos sistemas de monitoramento do entorno", disse à Folha de S.Paulo o ouvidor da Polícia de São Paulo, Claudinho Silva. Segundo ele, as imagens das câmeras presas nas fardas devem mostrar pouca coisa, porque no início da ação os policiais estavam dentro da viatura.

Silva afirmou ter requisitado que a Corregedoria da PM também analise o caso. A ação é investigada pelo DHPP (Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa), da Polícia Civil.

A Ouvidoria também solicitou os laudos a serem produzidos pela Polícia Científica. "Assim que chegarem vamos produzir um relatório com a nossa leitura do caso", disse o ouvidor.

Segundo a polícia, o trio seria integrante de uma quadrilha especializada em roubo a residências.

Conforme o boletim de ocorrência, os 28 tiros partiram de dois fuzis, dos calibres 762 e 556, e de pistola .40. Segundo o relato, a polícia iniciou os disparos após os suspeitos ameaçarem atirar.

Conforme o boletim de ocorrência, dentro do carro onde o trio estava foram encontrados três revólveres calibre 38 e uma pistola calibre 45.

Gabriel Barbosa da Silva, 25, e Fabiano Alexandre Melo, 25, morreram na ação. Um terceiro homem está internado na Santa Casa em estado grave.

Os policiais que participaram da ação não prestaram depoimento, uma vez que não apresentaram advogados. Os PMs pediram para serem atendidos pela Defensoria Pública.

Segundo o boletim de ocorrência, os policiais da Rota receberam denúncia anônima de que uma quadrilha iria roubar uma casa em Cotia, na Grande São Paulo. Com isso, as equipes passaram a tentar localizar os veículos suspeitos.