Os símbolos pagãos incorporados na Páscoa

Você já deve ter se perguntado o que ovos de chocolate e coelhos têm a ver com a ressurreição de Cristo. E porque essa mistura está associada à Páscoa.

Pois saiba que esses símbolos nada tem a ver com a religião católica, e sim com o paganismo.

A palavra Easter, ou “Páscoa” em inglês, está associada à Deusa Ostara, ou Eostre, que representa o amor e a fertilidade nas mitologias anglo-saxã, nórdica e germânica.

Antes mesmo das famílias se reunirem para trocar ovos de chocolate, muitas culturas pagãs comemoravam o início da primavera com festejos dedicados a Ostara, para celebrar o renascimento, a vitalidade e a fartura.

Para isso, a Deusa pagã - e também amigos e familiares - eram presenteados com ovos coloridos, que simbolizavam a fertilidade.

A simbologia do bichinho peludo que traz esses ovos é parecida, uma vez que representa a fertilidade e a procriação. As mulheres, inclusive, ofereciam à Deusa pães na forma do animal para abençoar as gerações seguintes.

Assim que o cristianismo se espalhou pela Europa, os símbolos foram incorporados à celebração da ressurreição de Cristo, já que as festividades ocorriam no mesmo período.

Pronto, agora você já sabe a história por trás desse ovo de chocolate caríssimo que recebeu de presente.