S&P 500 e Dow atingem máximas recordes com balanços e vendas varejistas

Shivani Kumaresan e Shreyashi Sanyal
·2 minuto de leitura
Bolsa de Nova York

Por Shivani Kumaresan e Shreyashi Sanyal

(Reuters) - O S&P 500 e o Dow Jones atingiram máximas recordes nesta quinta-feira, uma vez que balanços corporativos positivos de várias empresas e uma forte recuperação nas vendas varejistas de março alimentaram as esperanças de investidores sobre a recuperação dos Estados Unidos.

Somados a uma vacinação rápida e esperanças de retorno ao normal, os dados positivos forneceram outra oportunidade para os investidores optarem por ações de tecnologia, que sofreram recentemente.

Apple, Microsoft, Facebook e Amazon.com subiam entre 1,1% e 2.0%, levando o setor de tecnologia do S&P para o topo do mercado no início do pregão.

Tanto o Bank of America quanto o Citigroup ofereceramm visões otimistas sobre a recuperação econômica. Os bancos dos EUA deram início à temporada de resultados do primeiro trimestre na quarta-feira.

"Com as ações permanecendo perto de recordes, os investidores estão olhando para a temporada de resultados em busca de mais catalisadores", disse Art Hogan, estrategista-chefe de mercado do National Securities.

As vendas varejistas aumentaram 9,8% no mês passado, informou o Departamento do Comércio nesta quinta-feira. Os dados de fevereiro foram revisados para cima, para mostrar que as vendas caíram 2,7% em vez de 3,0% como informado antes. Economistas consultados pela Reuters projetavam aumento de 5,9% em março.

Os pedidos iniciais de auxílio-desemprego totalizaram 576 mil em dado ajustado sazonalmente na semana encerrada em 10 de abril, contra 769 mil na semana anterior. Economistas consultados pela Reuters previam 700 mil solicitações na última semana.

Às 11:45 (horário de Brasília), o índice Dow Jones subia 0,83%, a 34.012 pontos, enquanto o S&P 500 ganhava 0,807582%, a 4.158 pontos. O índice de tecnologia Nasdaq avançava 1,16%, a 14.018 pontos.