S&P 500 e Dow Jones atingem máximas recordes após dados de auxílio-desemprego

Karen Pierog e Herbert Lash
·1 minuto de leitura
A estátua 'Charging Bull', também conhecida como 'Wall St. Bull' (Touro de Wall St, em tradução livre)

Por Karen Pierog e Herbert Lash

(Reuters) - Os índices S&P 500 e Dow Jones atingiram máximas recordes nesta quinta-feira, com arrefecimento de preocupações com inflação, enquanto uma queda maior do que a esperada nos pedidos semanais de auxílio-desemprego e a sanção de um robusto projeto de lei de estímulo reforçaram expectativas de uma forte recuperação econômica.

Ações de empresas de grande capitalização, como Microsoft Corp, Apple Inc, Facebook Inc e Amazon.com Inc, lideraram o rali, recuperando perdas recentes e ajudando o índice S&P 500 a ultrapassar sua máxima recorde de fechamento, de 16 de fevereiro (3.934,83 pontos).

O índice Dow Jones renovou recorde pelo quarto dia consecutivo, enquanto o índice de tecnologia Nasdaq está agora a menos de 5% da sua máxima histórica de 12 de fevereiro, depois de recuar mais de 10%, confirmando entrada em território de correção no início desta semana.

O índice Dow Jones subiu 0,58%, a 32.486 pontos, enquanto o S&P 500 ganhou 1,039548%, a 3.939 pontos. O índice de tecnologia Nasdaq avançou 2,52%, a 13.399 pontos.

O presidente Joe Biden sancionou o projeto de lei de alívio à Covid-19, de 1,9 trilhão de dólares, nesta quinta-feira, no aniversário de um ano da imposição de medidas de lockdown nos Estados Unidos em razão da pandemia do coronavírus.