PMs envolvidos em morte de jovem são 'excelentes', diz secretário de Segurança de SP

Luiz Anversa
·2 minuto de leitura
General Campos, secretário de Segurança de SP (Foto: Divulgação)
General Campos, secretário de Segurança de SP (Foto: Divulgação)

O general João Camilo Pires de Campos, secretário de Segurança Pública de São Paulo, disse em coletiva nesta segunda-feira, no Palácio dos Bandeirantes, que policiais Guilherme Tadeu Figueiredo Giacomelli e Renan Conceição Fernandes Branco, envolvidos na morte do jovem Rogério Ferreira da Silva Júnior, de 19 anos (completados ontem), são “excelentes”.

“Foi um final de semana trágico. Ontem mesmo fui no enterro de um policial militar no Cemitério do Morumbi e depois tivemos essa notícia [da morte de Rogério]. O episódio está sendo investigado pelo Departamento de Homicídios e de Proteção à Pessoa e por um inquérito da própria Polícia Militar. Mas eu posso dizer que os dois policiais são excelentes”, disse Campos.

Leia também

Segundo familiares, Rogério havia saído de sua casa, no Parque Bristol, na zona sul da cidade de São Paulo, dirigindo sua motocicleta, para encontrar um grupo de amigos com quem pretendia comemorar. Na Avenida dos Pedrosos, às 17h50, foi abordado por policiais militares, da Rocam (Ronda Ostensiva com Apoio de Motocicletas) do 46º Batalhão de Polícia Militar Metropolitano, e morto com um tiro.

Um vídeo obtido pela reportagem da Ponte Jornalismo mostra o que seria o momento da morte de Rogério. Três motocicletas aparecem nas imagens do circuito de segurança, duas com PMs e uma com Rogério. O jovem diminui a velocidade da moto até parar. No momento seguinte um dos policiais atira em Rogério, que cai.