PMs youtubers são investigados por divulgar vídeos de operações

·1 minuto de leitura
Perfis exibem vídeos feitos com imagens de câmeras nas fardas de policiais do Ceará
Perfis exibem vídeos feitos com imagens de câmeras nas fardas de policiais do Ceará
  • PMs do Ceará viraram alvo de apuração aberta pela Secretaria de Segurança Pública do estado

  • O grupo é acusado de criar perfis no YouTube e divulgar vídeos de operações

  • Policiais do Espírito Santo também registram ações na internet; um canal tem 1,6 milhão de acessos

Policiais militares do Ceará viraram alvo de apuração aberta pela Secretaria de Segurança Pública do estado por criar perfis no YouTube e divulgar vídeos que mostram operações da corporação.

As postagens mostram a rotina das equipes de rua, com rondas, abordagens a suspeitos e até prisões, a partir de imagens das câmeras instaladas nas fardas dos agentes. O material é editado e não mostra os rostos dos suspeitos abordados.

Leia também:

A prática não é restrita ao Ceará. PMs do Espírito Santo também registram suas operações e compartilham com seguidores. Uma das páginas oferece mais de 60 vídeos. Em um deles, com 1,6 milhão de visualizações, os agentes atendem a uma ocorrência de sequestro.

Em nota enviada ao portal UOL, a SSPDS (Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social) do Ceará informou apenas que, com a Polícia Militar, abriu investigação e que "estão sendo adotadas providências para apurar os fatos".

A secretaria explicou que o inquérito tem como base a Lei nº 13.407/03, que institui o Código Disciplinar da Polícia Militar do Ceará e do Corpo de Bombeiros Militar do Estado do Ceará e dispõe sobre o comportamento ético dos militares estaduais. Não foram detalhadas as possíveis punições se constatadas as irregularidades.

A CGD (Controladoria Geral de Disciplina dos Órgãos de Segurança Pública e Sistema Penitenciário) informou o portal UOL ter adotado todas as providências administrativas acerca dos fatos. A Polícia Militar do Espírito Santo não respondeu à reportagem do portal UOL.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos