'País de maricas' e outras 15 falas controversas de Bolsonaro sobre a pandemia

O presidente brasileiro, Jair Bolsonaro, tem mantido a média mensal de uma declaração amplamente controversa ou anticientífica sobre a pandemia de coronavírus. Desde janeiro, Bolsonaro já defendeu distribuição de remédio sem comprovação científica, afirmou que não compraria vacinas de fabricantes chinesas ou negociadas com o governador paulista João Doria, classificou a covid-19 de "gripezinha" e resumiu sua visão sobre o avanço da pandemia em uma frase: "E daí?" A doença já matou pelo menos 162 mil pessoas no Brasil — ou até mais de 250 mil, segundo estimativas da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz). Veja aqui algumas das declarações que o presidente deu sobre a pandemia desde março.