Países asiáticos impõem restrições mais rígidas contra variante Delta da Covid-19

·3 minuto de leitura
Homem usa máscara em Tóquio

(Reuters) - Países asiáticos, como Austrália, Japão e as Filipinas, anunciaram restrições mais rígidas para combater a Covid-19 nesta sexta-feira, diante de uma piora de surtos de coronavírus impulsionada pela mais contagiosa variante Delta.

Detectada em cerca de 96 países, a variante Delta, inicialmente identificada na Índia, se tornou uma preocupação ao redor do mundo. Mesmo países com programas de vacinação avançados, como Estados Unidos, Israel e Cingapura, restauraram algumas restrições.

Mas ela está tendo um impacto maior na Ásia, onde muitos países enfrentam recordes de novos casos. A baixa taxa de vacinação da região deixa centenas de milhões de pessoas expostas à variante altamente contagiosa.

O Centro de Controle e Prevenção de Doenças dos EUA (CDC) disse que a Delta é tão contagiosa quanto a catapora e pode causar doenças graves, segundo o New York Times, citando um documento interno do CDC.

Também é mais provável que a variante quebre a proteção das vacinas, disse a reportagem, acrescentando que o recuo da agência em orientações sobre o uso de máscara por norte-americanos totalmente vacinados se baseou neste documento.

Já sob lockdown, Sydney está com as medidas mais duras até agora, que incluem testes obrigatórios nos subúrbios mais afetados. Os números de infecção se mantêm altos há cinco semanas desde que as restrições começaram. A partir de segunda-feira, membros do Exército ajudarão a polícia da maior cidade da Austrália a checar que pessoas que testaram positivo para o vírus estão em isolamento.

As Filipinas anunciaram um plano na sexta-feira para colocar a região da capital Manila, uma extensão de 16 cidades e casa de mais de 13 milhões de pessoas, em lockdown por duas semanas para conter a disseminação da variante Delta e para proteger o sistema médico do país.

A Índia relatou nesta sexta-feira seu maior número de novos casos diários em três semanas, a mais recente evidência de uma preocupante tendência ascendente que forçou um estado a impor lockdown, diante do medo que haja uma nova onda de infecções.

No Japão, o governo propôs na sexta-feira estados de emergência até o fim de agosto em três prefeituras perto da sede da Olimpíada, Tóquio, e em Osaka, no oeste. Os casos de Covid-19 bateram recordes e ofuscaram os Jogos Olímpicos.

O Vietnã, que vacinou completamente menos de 1% das suas 96 milhões de pessoas, está mobilizando hospitais privados para aceitarem pacientes com Covid-19 para conter a piora do surto impulsionado pela variante Delta.

Após conter com sucesso o vírus durante boa parte da pandemia, o Vietnã está registrando recordes de casos diários em infecções desde o fim de abril.

Novos estudos mostram que pessoas totalmente vacinadas que se infectarem carregam tanto o vírus quanto as pessoas não vacinadas, o que indica que possam transmiti-lo para outros, afirmou a diretora do CDC, Rochelle Walensky, no começo desta semana.

(Por Renju Jose, Byron Kaye e Kate Lamb em Sydney, James Pearson em Hanoi, Neil Jerome Morales em Manila, Shivani Singh, Anuron Kuman Mitra em Bengaluru, Neha Arora em Nova Déli)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos