Países da Celac indicam apoio a Belém para sediar a COP30

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O comunicado final da Cúpula da Celac, divulgado nesta terça-feira (24), indica apoio dos 33 países da região latino-americana e caribenha ao pleito do Brasil para sediar a COP30, conferência da Organização das Nações Unidas sobre mudanças climáticas.

O governo Luiz Inácio Lula da Silva (PT) elegeu Belém como a capital para receber o evento e busca o apoio da ONU para que o país seja a sede do encontro, em 2025. O petista viajou a Buenos Aires para participar da cúpula da Comunidade de Estados Latino-Americanos e Caribenhos.

No comunicado, os países da região "saúdam" a candidatura da capital paraense. O apoio é visto como positivo pelo governo brasileiro, por sinalizar unidade regional em torno do tema e indicar, de saída, um patamar confortável de apoios à proposta de ter a cidade como palco do encontro.

A realização do encontro climático na Amazônia foi uma promessa feita por Lula ainda durante a transição, ao participar da COP27, edição do evento realizada no Egito, no ano passado.

A presidência da COP do Clima tem rotatividade regional e volta a ser de um país latino-americano em 2025. A conferência teria acontecido no Brasil em 2019, mas foi cancelada pelo então presidente Jair Bolsonaro (PL) ainda em 2018, logo após se eleger.