Países fecham embaixadas no Haiti por aumento da insegurança

Vários países anunciaram o fechamento temporário de suas embaixadas em Porto Príncipe por razões de segurança, em meio a protestos em várias cidades haitianas pela decisão do governo de suspender os subsídios aos combustíveis.

A sede diplomática da República Dominicana, que compartilha com o Haiti a ilha Las Española, anunciou hoje que "fecha suas portas ao público até novo aviso devido à deterioração da situação da segurança" no país vizinho. "Nossas linhas telefônicas e redes sociais permanecerão abertas", acrescentou a delegação dominicana em Porto Príncipe.

A embaixada do Canadá também anunciou seu fechamento a partir de hoje. A do México informou anteontem que permanecerá fechada "até nova ordem", enquanto a da Espanha tomou uma medida semelhante ontem.

As principais cidades do Haiti estão paralisadas devido a protestos em massa em reação à suspensão dos subsídios aos combustíveis, em um país com altos índices de pobreza. As mobilizações se intensificaram ontem, com estradas bloqueadas, transporte público parado e o comércio fechado diante de possíveis ataques de manifestantes.

A embaixada dominicana recomendou a seus cidadãos no Haiti “ter cautela, limitar seus deslocamentos e ter consigo, na medida do possível, artigos de primeira necessidade", como alimentos e remédios.

A República Dominicana e o Haiti mantêm relações tensas, principalmente devido à passagem de haitianos pela fronteira comum em busca de melhores condições de vida.

erc/jt/yow/lb