Cúpula de países muçulmanos decide criar fundo humanitário para o Afeganistão

·2 min de leitura

A reunião extraordinária da Organização para a Cooperação Islâmica (OCI) foi concluída neste domingo (19) em Islamabad, no Paquistão. Os países participantes - dezenas de autoridades estrangeiras, ministros e vice-ministros - concordaram em criar um fundo humanitário para ajudar o Afeganistão, onde milhões de pessoas correm o risco de morrer de fome neste ano. 97% da população pode ficar abaixo da linha da pobreza, de acordo com o Programa Mundial de Alimentos da ONU.

Sonia Ghezali, correspondente da RFI em Islamabad

Ao final desta reunião na capital paquistanesa neste domingo (19), a resolução adotada pelos países signatários ainda parece vaga. Sabe-se no entanto que o Banco Islâmico de Desenvolvimento será responsável por criar um fundo humanitário. Mas, até o momento, os países participantes não anunciaram o valor de sua próxima doação ao Afeganistão.

O país terá, portanto, que esperar a criação do fundo especial para ter uma idéia do valor total da assistência financeira que será fornecida ao Afeganistão por meio da OCI. O dinheiro arrecadado certamente será distribuído por meio de agências das Nações Unidas, para não contrariar as sanções norte-americanas.

Enviado especial para avaliar as necessidades

A Organização para a Cooperação Islâmica também anunciou que um enviado especial será nomeado em breve para visitar o Afeganistão para avaliar as necessidades locais.

Nenhum anúncio foi feito sobre o descongelamento dos fundos do banco central afegão. A dupla questão dos direitos humanos e dos direitos das mulheres também foi levantada.

Apenas o Paquistão, a Arábia Saudita e os Emirados Árabes Unidos reconheceram o governo talibã anterior, que governou de 1996 a 2001.

(Com AFP)


Leia mais

Leia também:
Mulheres afegãs marcham em Cabul pela primeira vez depois da volta do Talibã
Emmanuel Macron agradece ajuda do Catar na retirada de 300 pessoas do Afeganistão
Afeganistão: líderes da OCI se reúnem no Paquistão por ajuda humanitária

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos