Pabllo Vittar é criticada por 'asian fishing' e rebate fãs; entenda

A cantora Pabllo Vittar foi e continua sendo criticada pelo que é chamado de “asian fishing”. O termo em inglês significa, em resumo, uma apropriação de traços étnicos e culturais dos asiáticos amarelos. No dia 3 de novembro, a criadora de conteúdo Bruna Satsuki Tukamoto publicou um vídeo em que explica o termo. Na legenda, ela escreveu: “Gostaria muito que a Pabllo Vittar assistisse esse vídeo sobre ‘asian fishing’ para rever seus comportamentos e fazer uma autocrítica sobre racismo. Mesmo achando que ela não vai ver, fica a minha tentativa de fazer o vídeo chegar até ela”.

Pabllo tem rebatido os fãs em relação a essas críticas de asian fishing. “É isso que vocês querem: atenção. Vão procurar o que fazer”, disse, certa vez. “Vai lavar uma louça. O que não é normal é essa obsessão de vocês por mim”, afirmou, em outro momento.

Bruna declarou estar decepcionada com a forma como Pabllo responde às críticas. "Não esperava que ela deslegitimasse a nossa pauta dessa forma", disse.

Asian fishing

“A maquiagem se torna um problema quando chega a mudar os traços da pessoa e, especialmente, quando vem acompanhada de falas como ‘eu sempre quis ter o olho puxadinho’ e ‘agora eu estou super parecendo uma japonesa’. Ou ainda quando além do delineado e da maquiagem a pessoa usa vestimentas e pratica comportamentos que remetem aos amarelos”, afirmou Bruna, que é nipo-brasileira.

A criadora de conteúdo ainda apontou para o que ela considera ser a razão desse movimento de asian fishing estar “em alta” atualmente: o “boom” do K-pop e de diversas manifestações culturais com raízes asiáticas. Para ela, isso dá a entender que a etnia é uma “moda”. “A nossa etnia não é um look para vocês usarem e depois descartarem quando quiserem. Pessoas brancas com traços asiáticos são consideradas lindas, estilosas, como se os nossos traços só se tornassem aceitáveis em uma pessoa branca”, disse.

Hugo Katsuo, um autodeclarado fã da Pabllo, compartilhou um texto em seu perfil no Twitter, um dia depois do vídeo de Bruna, intitulado “Carta pública de um fã à Pabllo Vittar”. Nesse texto, Katsuo faz coro às declarações de Bruna e fala sobre como foi crescer enquanto pessoa amarela brasileira de ascendência japonesa. “Durante toda a minha infância e adolescência, meus traços foram considerados estranhos, exóticos e, por muitas vezes, feios. Tive que construir, aos poucos, uma autoestima que ainda é frágil, por conta disso”, disse.

A atriz Ana Hikari compartilhou os tweets do fã da Pabllo e escreveu: “Seria impossível agir de maneira mais responsável, cuidadosa, didática e afetuosa do que o Hugo Katsuo (como fã da Pabllo Vittar) explicando porque esse assunto é tão delicado. Com todo afeto que ele escreveu, espero que vocês estejam de coração aberto para ler e aprender”.