Pabllo Vittar faz show na sede da ONU em evento de comemoração da rainha e da população LGBTQI+

JOÃO VICTOR MARQUES
**ARQUIVO** SÃO PAULO, SP, 03/11/2018. Retrato Pabllo Vittar durante show no Cine Jóia para o Guia Folha. (Foto: Jardiel Carvalho/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - A cantora Pabllo Vittar, 24, se apresentou nesta terça-feira (18) na sede da Organização das Nações Unidas (ONU), em Nova York (Estados Unidos). O pocket show contou com grandes hits da carreira de Pabllo, passando pelas dançantes "Corpo Sensual" e "Disk Me" e chegando na balada "Indestrutível". Pabllo foi a primeira artista a fazer um show ao vivo neste evento. Para ela, este fato é muito especial, mas o mais importante é levar debates e reflexões para lugares tão importantes. "Ter participado do evento da ONU ontem foi muito especial. Fui a primeira artista a performar ao vivo e fiquei feliz demais. Quando digo feliz não é só por estar lá, mas também pela chance de levar debates, reflexões, assuntos a novos públicos, novas culturas. Isso vale demais." Chamado de "The Queen's Birthday Party", o evento comemora os 93 anos da rainha Elizabeth 2ª, que completou 93 anos no dia 21 de abril.  Além disso, um dos pilares deste evento é falar sobre igualdade e inclusão e comemora os 50 anos da Revolta de Stonewall, que foram manifestações da militância LGBT que aconteceram em junho de 1969 depois de uma invasão policial ao bar Stonewall In, em Nova York, muito frequentado por esse público. Usando um vestido cor-de-rosa claro de tubinho, feito pelo stylist brasileiro João Ribeiro, Pabllo Vittar foi a primeira apresentação ao vivo no "aniversário da Rainha". Nesta semana, a brasileira lançou "Garupa", ao lado de Luísa Sonza, 20.