'Pablo Escobar britânico': traficante inglês é solto após passar 14 anos preso

O traficante Curtis Warren, apontado pela imprensa britânico como o 'Pablo Escobar do Reino Unido', foi solto após 14 anos preso em uma penitenciária de segurança máxima. Sua fortuna chegou a ser avaliada em mais de R$ 1 bilhão.

Warren foi um dos criminosos mais procurados pela Interpol nos anos 90.

Entre as medidas restritivas que foram impostas ao britânico estão seu banimento do Whatsapp e Facebook, a proibição de possuir criptomoedas ou mais de mil libras em dinheiro vivo. Ele deverá também avisar as autoridades com 24 horas de antecedência se for entrar no carro de um amigo.

Caso ele desobedeça às regras da liberdade condicional, poderá passar mais cinco anos na prisão. Warren deverá a voltar a viver em Liverpool, cidade na qual ele mantinha seu império das drogas.

— A primeira coisa que ele queria fazer era ver sua mãe. Ele só quer paz e sossego. Ele pode ter uma vida normal e decente — disse o seu advogado Anthony Barraclough.

Warren foi condenado a 13 anos de prisão em 2009, após as autoridades descobrirem um plano de sua quadrilha para trazer carregamentos de maconha para dentro do Reino Unido. Já em cárcere, ele acabou julgado por outros crime e sua pena foi acrescida de mais 10 anos. Ao longo dos anos 90, ele contrabandeou grandes quantidades de cocaína oriundas da Colômbia para dentro do território britânico.