Pacheco é chamado de 'símbolo da mentira política' durante ato em Belo Horizonte

***ARQUIVO*** BRASILIA, DF,  BRASIL,  06-07-2022, 12h00: O presidente do senado federal, Rodrigo Pacheco, chega ao senado e abre a sessão plenária de hoje. (Foto: Pedro Ladeira/Folhapress)
***ARQUIVO*** BRASILIA, DF, BRASIL, 06-07-2022, 12h00: O presidente do senado federal, Rodrigo Pacheco, chega ao senado e abre a sessão plenária de hoje. (Foto: Pedro Ladeira/Folhapress)

BELO HORIZONTE, MG (FOLHAPRESS) - O presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (PSD-MG), foi criticado durante manifestação favorável ao presidente Jair Bolsonaro (PL) em Belo Horizonte, nesta quarta-feira (7).

Uma faixa contrária ao parlamentar o tratava como "símbolo da mentira política no país".

Já o senador Carlos Viana (PL), candidato ao Governo de Minas Gerais apoiado pelo presidente, disse que no governo Bolsonaro não há corrupção.

"E, quando tem, manda investigar e tira a pessoa", afirmou, em um carro de som usado na manifestação.

Viana não era o candidato preferido de Bolsonaro para a disputa ao Governo de Minas. O presidente queria se aliar ao atual governador, Romeu Zema (Novo), que refutou tentativas de aproximação de Bolsonaro.