Pacheco adia sessão do Congresso para votar LDO em meio a impasse sobre "orçamento secreto"

Plenário do Senado

BRASÍLIA (Reuters) - O presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, decidiu no início da noite desta segunda-feira suspender sessão do Congresso Nacional em meio a um impasse entre os parlamentares sobre a proposta de retirada do pagamento obrigatório das emendas do relator, conhecidas como "orçamento secreto", da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) de 2023.

A decisão de adiar para terça-feira de manhã a sessão do Congresso foi tomada após o próprio Pacheco ter anunciado, depois de uma reunião de líderes ocorrida mais cedo, que o relator da LDO do próximo ano, senador Marcos do Val (Podemos-ES), havia retirado a impositividade das emendas de relator.

Segundo Pacheco, líderes das duas Casas Legislativas vão se reunir para discutir o trecho da LDO que obrigava o pagamento desse tipo de emenda, que ficou conhecia como "orçamento secreto" diante da dificuldade de se identificar os autores do repasse dos recursos.

O presidente do Senado já disse que não considera oportuno a adoção dessa impositividade da emenda do relator e defendeu um aprofundamento da discussão.

(Reportagem de Ricardo Brito)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos