Pacheco diz que há convergência em texto da reforma tributária

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·1 minuto de leitura
Presidente do Senado, Rodrigo Pacheco
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

Por Maria Carolina Marcello

BRASÍLIA (Reuters) - O presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), comemorou o que considerou ser um texto para a PEC da reforma tributária de convergência entre Executivo, Estados, municípios e relator, e afirmou que o andamento e a votação da proposta, possivelmente ainda neste ano, serão consequência de como os atores envolvidos na discussão trabalharem.

Por ora, Pacheco fez questão de lembrar, o ritmo de tramitação da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) está nas mãos do presidente da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), senador Davi Alcolumbre (DEM-AP).

Para o presidente do Senado, o texto construído pelo relator, senador Roberto Rocha (PSDB-MA), representa o consenso mínimo que pode ser alcançado ao promover a unificação de impostos federais e também de tributos subnacionais.

Pacheco reconheceu, no entanto, as dificuldades pelas quais a proposta deve passar no final de um ano pré-eleitoral e diante das instabilidades políticas pelas quais o país tem passado.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos