Pacheco manifesta apoio a Ilan Goldfajn: 'Representará bem o Brasil'

O presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (PSD-MG), defendeu na noite desta sexta-feira a indicação do economista Ilan Goldfajn à presidência do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID). Depois que o ex-ministro da Fazenda Guido Mantega se opôs publicamente à escolha, o fato gerou desentendimento entre aliados de Luiz Inácio Lula da Silva. ​

— Considero alguém capacitado, experiente e que prestou bons serviços ao país. Logo, vejo adequada sua indicação. Representará bem o Brasil — disse Pacheco.

Mantega enviou uma carta à Secretária do Tesouro dos Estados Unidos, Janet Yellen, e aos governos do Chile, Colômbia e Argentina pedindo para adiar a eleição para o BID, marcada para o dia 20 de novembro. Em entrevista à Globo News, o ex-ministro, que ocupa cargo na área de Planejamento na transição, criticou a escolha de Jair Bolsonaro.

— Nós sabemos que o BID vem de uma crise forte justamente porque o seu presidente foi nomeado pelo presidente Trump e não tinha a representatividade adequada entre os países membros do BID, que são a América Latina e a América Central — disse Mantega.