Paciente com bala de canhão no reto obriga hospital a chamar esquadrão antibomba

·1 min de leitura
Rapaz ficou com a bala de canhão presa no reto - Foto: Reprodução
Rapaz ficou com a bala de canhão presa no reto - Foto: Reprodução
  • Rapaz chegou a um hospital com uma bala de canhão da Segunda Guerra Mundial presa no reto

  • A equipe responsável pelo caso chamou um esquadrão antibombas para auxiliar na remoção

  • O homem disse que o item ficou preso após ele cair sentado durante uma limpeza

O Hospital Real de Gloucestershire, na Inglaterra, deparou-se com um caso insólito na última quarta-feira (1º), quando um paciente deu entrada com uma bala de canhão presa no próprio reto.

A inesperada ocorrência obrigou a equipe responsável quebrar a cabeça. Afinal, não se sabia se a remoção do objeto poderia causar uma explosão.

Diante do caso tão inesperado, o hospital decidiu adotar as medidas tomadas em quaisquer circunstâncias envolvendo munição. Além disso, convocou o Regimento de Descarte de Artilharia Explosiva.

O episódio foi confirmada pelo Ministério da Defesa local, que informou que o esquadrão antibombas foi enviado e registrou uma ocorrência de “paciente com munição no reto”.

De acordo com o tabloide britânico The Sun, o objeto foi retirado com sucesso, e o paciente teve uma rápida recuperação.

Rapaz dá sua versão

O veículo relatou, ainda, a alegação do rapaz de que a introdução do objeto em seu reto aconteceu por acidente. Ele afirmou se tratar de um colecionador de itens militares. Durante uma limpeza em casa, teria caído sentado sobre a bala.

O objeto tem 17 cm de comprimento por 6 cm de largura e era utilizado em canhões antitanques da Segunda Guerra Mundial. Segundo o esquadrão, não havia risco de explosão.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos