Paciente morre após 5 dias internada e filho destrói UPA com machado

Paciente morreu após 5 dias de internação em UPA na zona Norte do Rio. (Foto: Reprodução/GoogleMaps)

Um homem foi preso após destruir com um machado equipamentos e instalações da UPA (Unidade de Pronto Atendimento) de Ricardo de Albuquerque, na Zona Norte do Rio, nesta segunda-feira (20). Adriano da Silva, de 35 anos, é filho de uma paciente que morreu na unidade após cinco dias de internação.

As informações são do jornal Extra.

A coordenação da UPA explicou que o homem é filho de Elza Hipólito da Silva, que morreu no domingo (19). Adriano teria ficado revoltado com a morte da mãe e então invadiu a unidade. Ninguém ficou ferido, mas o ataque danificou computador, vidros e divisórias do local.

+ RJ: Jovem desaparecida há 3 dias é achada em SP

+ Janaína ameaça deixar bancada do PSL na Alesp

Adriano foi preso pelos crimes de dano ao patrimônio público e ameaça. O caso foi registrado na 31ª DP (Ricardo de Albuquerque).

Em nota, a Secretaria Estadual de Saúde do Rio de Janeiro afirma que Elza deu entrada na UPA no dia 14 de maio, com enfarte, e “foi medicada, passou por exames laboratoriais e clínicos por equipe multidisciplinar. Mesmo com os esforços da equipe, ao longo de sua internação, seu quadro agravou, levando a paciente a óbito”.