Padrasto é preso acusado de abusar sexualmente de enteadas, no RS

Padrasto teria cometido abusos ao longo de um ano. Foto: GettyImages.
Padrasto teria cometido abusos ao longo de um ano. Foto: GettyImages.
  • Caso aconteceu em Canoas, em Porto Alegre

  • Crime foi revelado por irmã mais jovem ao pai

  • Mãe é investigada como cúmplice

Um padrasto acusado de estuprar três enteadas foi preso nesta segunda-feira (27), em Canoas, na Região Metropolitana de Porto Alegre (RS).

As vítimas têm 13, 15 e 18 anos. O crime foi descoberto após a menina mais nova relatar o ocorrido ao pai, segundo o delegado Pablo Rocha. As informações são do portal G1.

"Ela conseguiu uma autorização [do padrasto e da mãe] para sair para passear com o pai. Foi assim que ela pediu socorro. Contou para o pai o que tinha acontecido e ele entrou em contato com a polícia. A partir desse momento, ela não voltou mais [para casa onde residia]", afirmou o delegado.

A prisão ocorreu na casa do suspeito, no bairro Mathias Velho. O homem, de 45 anos, não reagiu à prisão e ficou em silêncio.

Segundo a Polícia Civil, os abusos começaram há mais de um ano. A investigação aponta ainda que a mãe sabia das violências sofridas pelas filhas, mas não fez nada a respeito. Ela é investigada como cúmplice do crime e poderá, assim como o companheiro, ser indiciada por estupro de vulnerável.

"Como mãe, ela tinha o dever de proteger as filhas, o que parece que ela não fez. Por isso, pode ser também responsabilizada pelos crimes”, disse Rocha.

As adolescentes passam por atendimento médico e psíquico. Elas deverão ficar aos cuidados do pai, após o Conselho Tutelar ser acionado. A mais velha faleceu.

O que é abuso sexual infantil?

O código Penal brasileiro prevê que o abuso infantil é todo envolvimento de uma criança em uma atividade sexual na qual ela não compreende. Por não entender a situação, a criança não está apta a se defender e, tampouco, informar consentimento.

O abuso infantil ainda é uma realidade brasileira, e de acordo com dados do Disque 100 em 2019, pelo menos 17 mil denúncias foram feitas.

Vale ressaltar que nem sempre a criança entende a situação, e permanece em silêncio, vindo a comentar sobre o crime apenas na idade adulta.

Se enquadram neste crime as modalidades: pedofilia, violência sexual, abuso sexual e exploração sexual.

Contatos para denunciar abuso sexual infantil:

  • Disque 100

  • Ouvidoria Online

  • Proteja Brasil

Disque 100

Bem como nos casos de homofobia e racismo, as denúncias de abuso infantil podem ser feitas anonimamente por meio do número 100 no telefone. Vale lembrar que todos os relatos são encaminhados para órgãos de investigação competentes.

Ouvidoria Online

Por meio do link: https://www.gov.br/mdh/pt-br/ondh/, o usuário pode preencher um formulário que será encaminhado para a central de atendimento do Disque 100.

Proteja Brasil

Trata-se de um aplicativo que pode ser instalado gratuitamente no telefone de um usuário. Por meio de um formulário, o indivíduo pode realizar a denúncia, que também será encaminhada para a mesma central do Disque 100.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos