Padre Fabio de Melo revela sofrer de síndrome de Ménière: entenda a doença

A aparição do padre Fábio de Melo com o rosto inchado no programa "Altas Horas", da TV Globo, fez fiéis e fãs especularem se o religioso teria se submetido a uma harmonização facial.Para esclarecer a situação, o líder católico afirmou que o inchaço é resultado do uso de corticoides. O padre revelou que há dez anos foi diagnosticado com a Síndrome de Ménière, uma doença rara que afeta a região dos ouvidos. O remédio ajuda a controlar a doença.

Aprendizado: As 5 lições que aprendemos (ou deveríamos ter aprendido) com a pandemia para evitar novas ondas e doenças

Em análise pela Anvisa: Remédio para diabetes reduz 21% do peso e é saudado como um divisor de águas na luta contra a obesidade

Covid-19: Você se infectou duas, três vezes? Conheça os cinco tipos de pessoas mais vulneráveis à doença

A revelação foi feita ao colunista Bruno Tálamo, do jornal O Dia. A Síndrome de Ménière está relacionada com o excesso de líquido no ouvido interno. A dilatação do sistema linfático está dilatado pode prejudicar a drenagem da endolinfa (líquido que envolve a audição e a estrutura do equilíbrio). A doença afeta normalmente pessoas entre 40 e 50 anos, mas pode também aparecer ainda na infância ou após os 60 anos

As causas já conhecidas da Síndrome de Ménière são alergias, condições genéticas, otite média crônica e outras inflamações nos ouvidos, otosclerose (comprometimento da estrutura vestibular), distúrbio do metabolismo dos carboidratos (hipoglicemia ou hiperglicemia) e traumas na região do ouvido.

Os principais sintomas da Síndrome de Ménière são:

Vertigem (tontura rotatória);

Perda auditiva;

Zumbido;

Pressão no ouvido

O padre Fábio de Melo contou que o único sintoma que apresentou até o momento foi a perda de audição do ouvido esquerdo nas regiões graves.

Treino de 7 minutos: Aprenda a fazer um treinamento completo com apenas uma cadeira; veja exercícios

A Academia Americana de Otolaringologia e Cirurgia de Cabeça e Pescoço estabeleceu os seguintes critérios para o diagnóstico da Síndrome de Ménière:

Duas ou mais crises de vertigem rotatória com duração mínima de 20 minutos;

Diminuição da audição registrada pela audiometria;

Zumbido ou pressão no ouvido.

Alguns exames de imagem ajudam a estabelecer o diagnóstico diferencial com outras síndromes de vertigem, que exigem tratamento específico.

Não há cura para esta doença. O tratamento consiste no alívio dos sintomas e é feito com remédios diuréticos e antivertiginosos, além da uma dieta balanceada, com pouco sódio (para reduzir o acúmulo de líquido no ouvido). Casos as intervenções não surtam efeito, o paciente pode ser submetido a uma cirurgia que corta o nervo vestibular. No entanto, o melhor tratamento deverá ser determinado pelo médico que acompanha o caso.

Uso de corticoide

Padre Fábio de Melo revelou que fez uso de corticoides "em doses altíssimas" durante quase dois anos para tratar a Síndrome de Ménière — 60 ml nos dias "normais" e 80 ml nos dias de crise.

Um dos efeitos colaterais do uso de corticoides é a retenção hídrica no corpo, que causa o aspecto de inchaço no rosto.

O líder católico contou que recentemente precisou retomar o uso de corticoides devido uma crise de sinusite que teve durante a viagem à Turquia. Quando gravou o programa "Altas Horas", Fábio de Melo não estava mais tomando a medicação, porém afirmou ainda estar sofrendo os efeitos colaterais.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos