VÍDEO: Padre joga carro e atropela suspeito de roubar igreja no interior de SP

Suspeito de roubar paróquia é atropelado pelo próprio padre da comunidade, no interior de São Paulo. (Foto: Reprodução/Redes Sociais)
Suspeito de roubar paróquia é atropelado pelo próprio padre da comunidade, no interior de São Paulo. (Foto: Reprodução/Redes Sociais)

Um homem suspeito de roubar uma igreja Católica foi atropelado por um carro, em Santa Cruz do Rio Pardo, no interior de São Paulo, na noite de sábado (7). Segundo a polícia, o veículo pertence à paróquia e o motorista é um padre, que fugiu do local sem prestar socorro.

Uma câmera de segurança flagrou o momento do atropelamento, que aconteceu por volta de 20h45 na avenida Tiradentes. O suspeito está internado em estado grave na Santa Casa do município. As informações são do G1.

Nas imagens, é possível ver o momento em que um carro branco atingindo o homem que está correndo na calçada, aparentemente em fuga, que é arremessado, para dentro de um imóvel.

Ainda nas imagens é possível ver que a frente do veículo chegou a ficar danificada.

Após o atropelamento, no vídeo, é possível ver o motorista dando marcha à ré, manobra no asfalto e vai embora.

Além de tentativa de homicídio, o responsável pelo atropelamento também pode responder por omissão de socorro. O caso está sendo investigado pela Polícia Civil.

Já o homem atropelado teve a prisão em flagrante por furto decretada, porém, seguia internado. A igreja e a polícia apuram os objetos que foram furtados. Já o padre que dirigia o veículo não foi encontrado para prestar esclarecimentos.

A diocese de Ourinhos, responsável pela paróquia de Santa Cruz do Rio Pardo, não se posicionou em relação ao ocorrido.

Com a repercussão do caso, o padre Júlio Lancellotti publicou ainda neste domingo (8) em uma rede social o vídeo que mostra a cena do atropelamento e criticou a ação do motorista.

“Carro da paróquia de Santa Cruz do Rio Pardo atropela intencionalmente jovem dependente químico que assaltou a igreja. Um crime não justifica o outro”, afirmou o líder religioso.