Padre se recusa a casar noivos após ver cachorros entrando com alianças: “É o cúmulo”

Padre se recusou a casar noivos após cachorros entrarem com alianças - Foto: Getty Images
Padre se recusou a casar noivos após cachorros entrarem com alianças - Foto: Getty Images
  • Padre se recusou a casar noivos ao ver cachorros atuando como "pajens"

  • Ele teria se irritado e encerrado a cerimônia de forma antecipada

  • Os noivos trabalham em uma ONG que resgata animais para adoção

Um padre recusou-se a seguir com a cerimônia de casamento de dois noivos no último sábado (14) em Nova Olinda, no Ceará, após perceber que a aliança estava sendo levada por cachorros.

Em entrevista ao UOL, a noiva, Brenda Jamilli, de 18 anos, explicou que o padre César Retrão, da Paróquia São Sebastião, mostrou incômodo assim que avistou os animais adentrando a igreja.

Neste momento, ele encerrou a cerimônia sem os versos finais tradicionais de “pode beijar a noiva”. O casal apenas assinou o livro e deixou o local, sem a bênção final do religioso.

Brenda admitiu ter sentido “muita tristeza” com a atitude do padre, que teria escancarado sua opinião sobre a entrada dos animais. “Isso é o cúmulo, dois animais entrando na igreja com as alianças. É inadmissível", disse ele, segundo a noiva.

Apesar do posicionamento de César Retrão, Brenda garantiu que recebeu autorização da secretaria paroquial para levar os animais.

"Apenas assinamos o livro e ele deu as costas. Nos sentimos envergonhados, fracos, não tivemos ação nem de reagir na hora", contou a mulher

Membros de ONG

Brenda e o, agora, marido, Eliwelton Silva, de 24 anos, são membros de uma ONG chamada Instituto Lilica, que acolhe animais de rua e os encaminha para adoção.

Os vira-latas Scooby e Pipoca, que levaram as alianças, foram resgatados nesta condição, mas acabaram adotados pelo casal.

Brenda relatou que chegou a procurar o padre César para esclarecer a situação, mas a casa paroquial estava fechada. A diocese de Crato informou que faria uma reunião com o bispo e o Colégio de Consultores para tratar o assunto.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos