Paes afirma que cumpriu 76% das promessas que fez para os cem primeiros dias de governo

Luiz Ernesto Magalhães e Lívia Nadler
·4 minuto de leitura

O prefeito Eduardo Paes apresentou, neste sábado, no Palácio da Cidade, em Botafogo, na Zona Sul do Rio, um balanço sobre os cem primeiros dias de seu governo. Para realizar a avaliação, foi usado como referência as 25 prioridades apontadas no dia 1º de janeiro em áreas como segurança, transportes e infraestrutura. O prefeito fez críticas ao seu antecessor e, segundo ele, quando chegou ao cargo a cidade estava "destruída", como se houvesse retroagido 12 anos. No balanço, Paes explicou que desdobrou as 25 metas em 30 ações. Segundo ele, 76% das medidas foram cumpridas e 17% foram cumpridas em parte, enquanto que 7% das metas não foram batidas.

Segundo Paes, foi montado um esquema de patrulhamento da Guarda Municipal nas estações de BRTs e também em locais turísticos para garantir a proteção. Entre uma das promessas cumpridas, a criação de uma linha de crédito para atender o comércio atingido pela pandemia. Entre as metas não atingidas está o projeto que revê as regras de cobranca do IPTU na Zona Norte e Zona Oeste. O futuro da ciclovia Tim Maia está indefinido. A recuperação custaria entre R$ 2,5 e R$ 3 milhões, mas há pendências judiciais que impedem realizar uma consulta pública se a obra será realizada ou não.

— Empurrar com a barriga foi a especialidade do ex-prefeito Marcello Crivella. Problemas que vão desde a mobilidade urbana até impactos e retrocessos na área da saúde. Isso se estendeu para outras áreas, dívidas com forncedores. Na educação o mais grave: nenhum plano para a retomada de aulas. Algo que o secretário Ferreirinha teve que fazer em um curto espaço de tempo. Encontramos uma economia arrasada. Poderia falar duas horas falando do caos que se instaurou em uma doentia relação de política com religião — alfinetou Paes.

Ele disse que nunca em uma mudança de governo a situação fiscal foi tão grave: parte do 13º salário não foi quitado, benefícios fiscais estão defasados e há quase R$ 5 bilhões em dívidas com fornecedores sem cobertura contratual. O prefeito conta que foram perdidos R$ 16 milhões em recursos do Desenvolvimento Social poque a gestão passada não captou fundos.

— Tínhamos 15 mil alunos sem cartão-alimentação e um plano para a retomada das aulas em 2021. Isso é inacreditável. As academias da terceira idade estavam sucateadas. Retomamos o pleno funcionamento do programa Cegonha Carioca, preparamos a rede para vacinar contra o Covid-19 e reabastecendo a rede. Infelizmente não conseguimos recompor as equipes de saúde bucal e ampliar mais as clínicas da família — afirmou Paes.

Paes diz que encontrou uma cidade destruída e para ilustrar usou uma imagem de uma estação de BRT prejudicada, cuja manutenção era da concessionária do sistema.

— Houve uma doentia fusão entre gestão e religião. Ter 12 secretários era uma referência aos 12 apóstolos de Cristo — disse Paes. Ele prosseguiu: — Isso mostrou a consequência da população ao escolher demagogos e populistas. Mas a gente tem que mostrar o que envolve o combate às construções irregulares, muitas incentivadas pela milícia, estava parado. Combater essas irregularidades era o principal meio da prefeitura de combater as milícias — disse Paes.

De acordo com o prefeito, um dos pontos que não puderam ser cumpridos nestes primeiros cem dias foi a promessa de contratar mais 500 professores. Na Educação lembrou que preparou a rede para receber os alunos da rede e aperfeiçoou um aplicativo para ensino á distância.

— Para a gente foi importante adotar a regra das escolas serem as primeiras a abrir e as últimas a fecharm.Pagamos parcelas atrasadas das creches conveniadas — disse Eduardo Paes.

Ainda sobre a área da educação, Paes disse que pagou uma parcela extra do cartão alimentação para as famílias de crianças matriculadas na rede pública, com o objetivo de suprir a falta de merenda escolar após o fechamento das unidades por causa da Covid-19, o que ainda não permitiu muitos alunos a voltarem para as salas de aula.

Em outra crítica contra seu antecessor, Paes disse que com o novo aplicativo dol Sisreg, ninguém precisa falar com a Márcia para conseguir vagas.

— Ter assessores indicados politicamente não é a questão. A questão é ter guardiões do Crivella para tentar impedir que a imprensa faça reportagens. No meu governo, a imprensa tem que denunciar e ajudar — disse Paes

Na apresentação, a prefeitura exibiu ainda dados curiosos sobre os 100 dias que não constavam nos compromissos. Alguns pontos se referem à rotina do funcionamento da máquina, como atividades da Comlurb e da Conservação.

Alguns tópicos:

- A prefeitura conseguiu captar RS. 69,50milhões em emendas parlamentares contra RS 8,9milhoes em 2020.

- Economizou RS 160 milhoes com revisão de contratos e. Cortes de custos .

- Os processos de licitação começaram a ser transmitidos pelo you tube para dar mais transparência às licitações.

- Foi feito um estudo de viabilidade para tirar do papel o projeto de construir quatro escolas com sobras da infraestrutura provisória do Parque Olímpico.

- Executadss obras novas de contenção na Niemeyer com retirada de 30 toneladas de lixo.

- A guarda municipal fez mais de 3o mil autuacoes e fechou310 estabelecimentos comerciais.

- Autuou 3042 vans e removeu 352 por transporte irregular