Paes ainda analisa se irá liberar grandes eventos no Rio de Janeiro

·2 minuto de leitura

Na última semana, no dia 14, o prefeito do Rio de Janeiro Eduardo Paes anunciou que planejava publicar um decreto na segunda-feira seguinte permitindo a realização de eventos com público no Rio de Janeiro, desde que seguissem uma série de protocolos. Neste sábado (22), no entanto, afirmou que a decisão não foi tomada e que ainda analisa a viabilidade da proposta.

A ideia inicial era exigir diagnóstico negativo para a Covid-19 dos participantes, em exame feito 12 horas antes, e comprovante de vacina de segunda dose tomada há mais de 14 dias no caso de pessoas com idade superior a 60 anos. A proposta surgiu concomitantemente ao recebimento pela prefeitura de um pedido do Flamengo de abertura dos estádios para torcedores.

O Rio de Janeiro, que pretende vacinar toda a sua população com mais de 18 anos até outubro, vai retomar na próxima segunda-feira (24) a vacinação dos professores que têm entre 49 e 46 anos. Profissionais que atuem tanto na rede privada, quanto a rede pública podem tomar o imunizante. Basta apresentar o contracheque ou uma declaração por escrito do diretor da instituição. Também serão contemplados outros membros da comunidade educacional, como merendeiras, secretários e inspetores.

A prefeitura ainda anunciou que trabalhadores de penitenciárias, pessoas privadas de liberdade, em situação de rua ou com doenças nerológicas crônicas poderão tomar a vacina nesta semana também.

Em agenda neste sábado (22), Paes visitou ruas e praças das Zonas Oeste e Norte. Em reunião com moradores da Serrinha, em Campo Grande, após pedido de maior atenção do município à agricultura familiar e subsídios para a produção rural, o prefeito prometeu recriar a Coordenadoria de Agricultura.

— Tenho remorso de não ter tratado de maneira adequada a produção agrícola no meu outro governo. Vamos, no mínimo, recriar Coordenadoria de Agricultura para permitir que tenha gente olhando para isso — disse.

O secretário da educação Renan Ferreirinha também esteve presente. Ele afirmou que, embora exista uma determinação para que 90% dos produtos que compõem a merenda escolar sejam provenientes de agricultura familiar, esse percentual nas escolas públicas do Rio é menor que 10%. Por isso, com apoio de Paes, comprometeu-se a buscar fornecedores na Zona Oeste.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos