Paes diz que medidas de restrição foram prorrogadas após aumento de 20% na procura por emergências no Rio

Felipe Grinberg
·1 minuto de leitura

RIO — O prefeito do Rio Eduardo Paes prorrogou nesta quinta-feira, dia 11, as medidas de restrição na cidade do Rio vão do dia 12 a 22 de março, após o aumento pela procura de emergências de pessoas com Covid-19. Em entrevista coletiva nesta manhã, Paes afirmou que ampliou para 20% o número de pacientes com o Coronavírus atrás de UTIs e enfermarias.

— Os números hoje apontam para uma situação difícil daqui a um tempo. Tivemos ano passado em torno de 3 mil vidas na cidade do Rio que perderam vida na maca, onde não puderam ser atendidas. Não vamos ficar esperando lotar as emergências e as pessoas começarem a morrer — diz.

Entretanto, uma semana após decretar o fechamento de bares e restaurantes às 17h para conter a pandemia de Covid-19, Paes ampliou o horário de funcionamento desses estabelecimentos para 21h. A decisão de Paes ocorre dias após a prefeitura brigar e conseguir na Justiça uma liminar que obrigasse os estabelecimentos a respeitarem o horário de fechamento às 17h.

Na última sexta-feira, primeiro dia que o decreto entrou em vigor, os estabelecimentos conseguiram uma liminar na Justiça que permitia o funcionamento até as 20h. No decreto desta quinta-feira há outra liberação, a de serviços nas praias, incluindo ambulantes fixos e itinerantes, até as 17h, o que estava proibido no último decreto.

Veja o que pode e o que não pode:

Atividades que permanecem com as mesmas regras: