Paes diz ter expectativa do Rio receber mais vacinas em 48 horas e pede bom senso à população sobre aglomerações

Cintia Cruz
·2 minuto de leitura

O prefeito Eduardo Paes disse que aguarda novas doses da vacina até segunda-feira, dia 15, e, com isso, espera manter a programação prevista no calendário de vacinação contra a Covid-19. A declaração foi dada durante a inauguração da nova pista de atletismo da Vila Olímpica Oscar Schmidt, em Santa Cruz. O prefeito ainda falou sobre os casos de aglomeração em diferentes bairros durante a noite e a madrugada.

— A gente tem expectativa de que, nas próximas 48 horas, cheguem mais vacinas. Chegando mais vacinas, a gente segue com a programação normal. É óbvio que você vai diminuindo a idade e vai cada vez atingindo mais gente — disse.

Na manhã deste sábado, o Sambódromo recebeu sambistas com mais de 85 anos para receberem a primeira dose do imunizante. Entre os vacinados está Monarco, aos 87 anos, que se emocionou e cantou sambas para celebrar. Hoje, os postos recebem idosos a partir de 85 anos. Paes falou que tem no estoque doses suficientes para garantir a vacinação até terça-feira, dia 16, se não chegar um novo lote.

Enquanto há a corrida contra o tempo para imunizar a população, tem desrespeito às normas sanitárias. Entre a noite de sexta-feira e a madrugada deste sábado, foi possível encontrar cenas de aglomeração em diferentes bairros do Rio. Apesar das restrições a eventos e da suspensão da programação tradicional do carnaval — de desfiles e blocos de rua — bares, restaurantes, casas noturnas e até mesmo a orla tiveram pontos de desrespeito às regras sanitárias.

Pessoas sem máscara, desrespeito ao distanciamento social e e espaços fechados lotados foram algumas das irregularidades encontradas na primeira noite do carnaval diferente deste ano. Nes tarde, Paes também afirmou que a prefeitura está tomando medidas em relação à realização de eventos.

— Se as pessoas não tiverem o mínimo de consciência, fica muito difícil. Empatia e amor ao próximo é o que a gente pede. Ninguém está feliz por não estar brincando no carnaval, mas é um momento que as pessoas têm que ter bom senso. Vamos continuar fiscalizando, mas é importante a conscientização das pessoas — afirmou.

Num balanço parcial divulgado pela Secretaria municipal de Ordem Pública na tarde deste sábado, foram interditados sete estabelecimentos (entre interdições totais - até a regularização - e cautelares, que vão até a manhã seguinte) pelo Instituto de Vigilância Sanitária. Os fiscais ainda aplicaram nove multas e apreenderam equipamentos de som em quatro estabelecimentos, no Centro, no Santo Cristo, em Ipanema e na Gávea.

Segundo a Seop, as interdições foram:

Ainda segundo a Seop, durante a fiscalização, os agentes apreenderam 122 itens de ambulantes, dos quais bancos e cadeiras de plástico, bebidas, carrocinhas, triciclo e botijão, na Lapa e entorno. Em Bangu, um ambulante foi autuado e outros oito não autorizados foram orientados a desocupar o espaço público.

Até as 19h de sexta-feira, dia 12, 237 veículos foram autuados por estacionamento irregular, com 209 removidos pela Coordenação de Fiscalização de Estacionamentos e Reboques, da Seop.