Paes rebate mentira de Bolsonaro sobre Coronavac: "Minha mãe tomou e passou ilesa pela Covid"

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·2 minuto de leitura
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
O prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes, discursa durante lançamento oficial da Festa dos 90 anos do Cristo Redentor, no dia do aniversário de 456 anos do Rio de Janeiro.
O prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes, discursa durante lançamento oficial da Festa dos 90 anos do Cristo Redentor, no dia do aniversário de 456 anos do Rio de Janeiro.
  • O prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes, defendeu a Coronavac em resposta a Jair Bolsonaro

  • Durante live, o presidente voltou a mentir sobre a eficácia da vacina do instituto Butantan

  • Paes afirmou que a mãe tomou Coronavac e "passou ilesa pela Covid", enquanto o pai recebeu a primeira dose de outra vacina e morreu por complicações da doença

O prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes (PSD), rebateu o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) em suas redes sociais e defendeu a Coronavac. Durante uma live, o chefe do Executivo voltou a mentir sobre a eficácia do imunizante contra o coronavírus produzido pelo instituto Butantan em parceria com o laboratório Sinovac.

"Tomem qualquer vacina. Vacina boa é a que vai no braço! Diante de desinformação, me sinto obrigado a dar meu depoimento pessoal: minha mãe tomou as duas doses da Coronavac e passou ilesa pela Covid. Meu pai só tinha tomado a primeira de outra vacina. Obrigado, Butantan e João Doria", escreveu Paes no Twitter.

Leia também:

Valmar Souza Paes, pai de Eduardo Paes, morreu por complicações da Covid-19 em 25 de junho. Ele havia sido vacinado em 5 de março. A mãe do prefeito, Consuelo, também foi imunizada, em 10 de março, e em abril contraiu a doença, mas se recuperou.

A publicação do prefeito foi feita em resposta a um trecho da última live feita por Bolsonaro na qual ele, para rivalizar com o governador de São Paulo, João Doria (PSDB), mentiu que a Coronavac "não deu muito certo".

A Coronavac é a vacina que mais protege contra casos graves da Covid-19, com 97% de eficácia, segundo reportagem do portal UOL. Os dados compõem um levantamento produzido pelo ex-secretário Nacional de Vigilância em Saúde do Ministério da Saúde e atual secretário de Serviços Integrados de Saúde do STF (Supremo Tribunal Federal), Wanderson de Oliveira, por meio do sistema OpenDataSus, do Ministério da Saúde.

O estudo apontou que, após duas semanas da segunda dose, a Coronavac também apresentou 50,4% de eficácia para casos muito leves (que não requerem nenhum atendimento médico) e 77,96% de eficácia para casos leves que requerem atendimento médico.

Dados apresentados por Eloisa Bonfá, diretora do Hospital das Clínicas, mostraram que o número de casos de Covid cair quase 80% entre funcionários e colaboradores da instituição após receberem as duas doses da Coronavac.

Segundo estudo clínico publicado na revista científica The Lancet, a Coronavac é segura para crianças e adolescente de 3 a 17 anos. A pesquisa, feita com 550 pessoas nesta faixa etária, mostrou que 96% deles desenvolveram anticorpos contra a Covid-19 após receber as duas doses da vacina.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos