Pai e avô de Montillo morrem com suspeita do novo coronavírus


A Universidad de Chile informou através das redes sociais as mortes do pai e avô do meia Walter Montillo, nesta terça-feira, com suspeita do novo coronavírus. Ambos faziam parte do grupo de risco da COVID-19 e foram internados com graves problemas respiratórios.

Walter Óscar Montillo, pai do jogador, tinha 60 anos e foi internado no último sábado em um hospital na Argentina com graves problemas respiratórios. Já o avô do meia, Óscar, de 91 anos, também morreu após apresentar os mesmos sintomas, dias atrás.

Montillo, de 35 anos, atuou por Cruzeiro, Santos e Botafogo no Brasil, e chegou a se aposentar após a passagem pelo time carioca. Ele voltou atrás na decisão e defendeu o Tigres, da Argentina, por três temporadas, antes de retornar para a Universidad de Chile, onde foi campeão da Sul-Americana de 2011.