Pai que passou covid para filha retoma direito de ver a criança após se vacinar

·1 min de leitura
FILE - A medical staff member prepares the Pfizer-BioNTech COVID-19 vaccine at Tudor Ranch in Mecca, Calif. on Jan. 21, 2021.  Merriam-Webster has declared vaccine its 2021 word of the year. (AP Photo/Jae C. Hong, File)
Homem recusou se imunizar até ser obrigado pela Vara de Família. Foto: AP Photo/Jae C. Hong, File.
  • Homem completou esquema vacinal em outubro e decisão foi emitida em novembro

  • Pedido de afastamento foi feito pela mãe da criança

  • Ele se recusava a usar máscara e frequentava aglomerações

Depois de mais de dois meses impedido de ver a filha pela Justiça por se negar a tomar a vacina contra a covid-19, o pai retomou o direito de encontrar a criança, agora que está totalmente imunizado. A menina, que chegou a pegar o vírus do pai, reside em Passo Fundo, no Rio Grande do Sul.

A Defensoria Pública do Estado foi a autora da ação para fazer com que o pai se imunizasse. Ele completou o ciclo vacinal no fim de outubro e em novembro a Vara de Família de Passo Fundo acatou o pedido do órgão para extinguir o processo. A decisão foi divulgada nesta terça-feira (30).

A liminar que retirava do pai o direito de ver a filha foi concedida no dia 13 de setembro. A decisão foi tomada depois de o homem ficar internado por dois meses com covid e passar a doença para a criança.

"Sua conduta negligente de optar por não se vacinar coloca em risco, de maneira concreta, a saúde da própria filha", disse a defensora Vivian Rigo ao portal G1 na época.

O pedido de afastamento do pai foi feito pela mãe da menina, com quem ele tinha um acordo de guarda compartilhada. No processo judicial, o homem é acusado de não usar máscara e frequentar espaços com aglomeração no meio da pandemia. Ele também teria recusado se vacinar.

A liminar foi concedida pelo juiz Dalmir Franklin de Oliveira Júnior, que considerou "que os pais devem tomar todas as medidas necessárias para proteção dos infantes, que neste momento não estão sendo imunizados".

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos