Pai realiza parto do próprio filho em casa, em Goiás: “Muito emocionante”

·2 minuto de leitura
Wellington segura Noah nos braços após fazer seu parto - Foto: Arquivo Pessoal
Wellington segura Noah nos braços após fazer seu parto - Foto: Arquivo Pessoal
  • Wellington Martins, de 23 anos, precisou fazer o parto do próprio filho em casa

  • O feito foi realizado na última sexta-feira pela manhã, após sua esposa, Anna Larissa, sentir contrações

  • O Samu chegou na sequência a prestou os primeiros socorros ao bebê e à mãe

Um homem realizou o parto do próprio filho em casa, na última sexta-feira. Wellington Martins, de 23 anos, foi o responsável pelo feito na cidade de Pontalina, em Goiás, conforme relatou o G1 nesta segunda-feira.

De acordo com o veículo, o pequeno Noah tinha o nascimento previsto para junho. Porém, com 38 semanas de gestação, Anna Larissa passou a sentir contrações na sexta. A mulher de 25 anos, sabendo que o nascimento se aproximava, alertou Wellington de que ele teria de fazer o parto.

Leia também

“Logo de manhã, ela estava sentindo dores fortes, contrações. Disse que eu ia ter que fazer o parto, dentro de casa. Eu fiquei assustado, somos muito novos, não tinha nenhuma experiência. Ela disse: ‘Puxa o bebê que vai nascer aqui mesmo’. Eu senti, puxei a criança, foi muito emocionante”, contou o rapaz.

As contrações começaram por volta das 6 horas. Somente duas horas depois, intensificaram-se, e Anna Larissa pediu ajuda a Wellington. Não demorou para que o rapaz estivesse com o filho nos próprios braços.

“Eu fiquei apavorado, só tinha visto aquilo em filme. Com ou sem experiência, eu tinha que fazer alguma coisa, ela estava sentindo muita dor. Foi muito emocionante e rápido”, lembrou.

Samu prestou atendimento momentos após o nascimento de Noah - Foto: Arquivo Pessoal
Samu prestou atendimento momentos após o nascimento de Noah - Foto: Arquivo Pessoal

Se Wellington sentiu-se desesperado, com Anna Larissa não foi diferente. A mulher também relatou que tudo aconteceu muito rápido e se mostrou aliviada pelo companheiro ter sido capaz de fazer o parto de Noah.

“Passou um filme na minha mente. Senti a cabeça do meu filho e falei para o meu marido segurar. Ele estava desesperado, mas puxou bem devagar e, quando vimos, o Noah estava em cima da cama”, declarou.

Samu chegou minutos depois

Noah tinha poucos minutos de vida quando o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) chegou para prestar-lhe os primeiros socorros. O bebê e Anna Larissa foram encaminhados ao Hospital Municipal de Pontalina para finalizar o atendimento.

“Chegamos lá e nos deparamos com o bebê já nascendo. Se o pai não tivesse iniciado o parto, teria muitos riscos para a mãe e o menino”, disse a técnica de enfermagem Ilma Caetano.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos