Pai usa dinheiro de filho doente para “curtir a vida”

Mateus Henrique Leroy Alves foi preso nesta segunda-feira (22). Foto: Reprodução/Instagram

Mateus Henrique Leroy Alves foi preso pela Polícia Civil de Minas Gerais suspeito de estelionato por estar usando um dinheiro que tinha sido arrecadado em uma campanha para ajudar o filho dele, que tem uma doença degenerativa, para “curtir a vida”.

Ele e familiares tinham feito uma campanha para salvar a vida da criança, que tem Atrofia Muscular Espinhal. Muitas pessoas contribuíram para tentar ajudar o menino, sensibilizadas com a situação pela qual eles estavam passando. A campanha toda teria arrecadado um valor de cerca de R$ 1 milhão.

Tudo começou a ficar estranho quando o pai do menino foi viajar e começou a passar informações desencontradas sobre seu paradeiro para a mulher, que achou o comportamento estranho.

Leia também:

Ao mesmo tempo em que essa situação acontecia na casa da criança, a polícia começou a receber informações sobre a forma como o pai estaria gastando o dinheiro que era destinado para o tratamento do menino.

Para tirar a dúvida sobre o que realmente estava acontecendo, a polícia pediu para que a mãe da criança olhasse o saldo das contas que foram abertas para receber doações para o tratamento do filho do casal.

Foi assim que a polícia e a esposa dele descobriram que ele estava fazendo vários saques de quantias altas nas contas que eram para ajudar o menino. As investigações estimam que ele tenha gastado mais de R$ 600 mil.

As investigações, então, levaram até o paradeiro do homem: Salvador, na Bahia. Depois disso, as polícias dos dois Estados fizeram uma parceria para que ele fosse levado para Minas Gerais nesta segunda-feira (22).

Após ser preso, o homem disse que estava arrependido e pediu perdão à mãe da criança. Porém, ele não disse o que fez com o dinheiro. Além de estelionato, ele poderá também responder por lavagem de dinheiro.