Painel de agência dos EUA recomenda dose de reforço contra Covid-19 aos mais velhos

·1 minuto de leitura

Por Manojna Maddipatla e Michael Erman

(Reuters) - Um painel de consultores externos da Agência de Alimentos e Medicamentos (FDA) dos Estados Unidos aprovou nesta sexta-feira a recomendação de vacinas de reforço contra a Covid-19 para norte-americanos com 65 anos ou mais e aqueles com alto risco de doença grave, após rejeitar pedido de aprovação mais amplo.

O painel também recomendou que a FDA inclua profissionais de saúde e outros com alto risco de exposição ocupacional ao vírus que causa a Covid-19, como professores.

A Casa Branca afirmou mais cedo nesta sexta-feira que estava preparada para aplicar reforços da vacina da Pfizer/BioNTech na próxima semana, se as autoridades de saúde aprovassem.

Mas a votação desta sexta-feira, caso seguida pela FDA, pode representar um programa mais modesto de doses de reforço do que o descrito pelo governo Biden, que defendeu imunização generalizada seis meses após as pessoas receberem sua primeira rodada de doses.

Os membros do painel rejeitaram pedido da Pfizer de aprovação total para doses de reforço para maiores de 16 anos. Em vez disso, a recomendação do painel consultivo foi para uma autorização de uso emergencial para grupo mais restrito.

O painel aprovou por unanimidade a recomendação de uma terceira dose para norte-americanos mais velhos, convencidos por evidências segundo as quais esses indivíduos têm risco mais alto de Covid-19 grave e podem ter maior probabilidade de redução da imunidade após as primeiras doses.

A FDA levará em consideração a recomendação do painel ao tomar sua decisão final sobre as doses de reforço.

(Reportagem de Manojna Maddipatla e Ankur Banerjee em Bengaluru, Mike Erman em Nova York e Julie Steenhuysen em Chicago)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos