Pais arremessam criança de 4 anos para fora de carro em Porto Velho

Policiais atenderam a ocorrência e foram até o local em que a criança de 4 anos foi arremessada em Porto Velho. (Foto: Reprodução)
Policiais atenderam a ocorrência e foram até o local em que a criança de 4 anos foi arremessada em Porto Velho. (Foto: Reprodução)

A Polícia Militar prendeu um casal acusado de arremessar para fora do carro, uma criança de 4 anos, na noite de segunda-feira (9), em um bairro na zona sul de Porto Velho, Rondônia. Um motorista de aplicativo presenciou a cena e perseguiu o carro dos suspeitos. As informações são do G1.

Segundo boletim de ocorrência, uma equipe da Polícia Militar (PM) saiu do 9º batalhão para atender um chamado de vias de fatos, mas durante o trajeto, o condutor de um carro de aplicativo acenou, chamando a atenção dos policiais.

O motorista de aplicativo, informou que estava indo buscar um passageiro quando, na rua da Glória, no bairro Areal, se deparou com um veículo Gol, ocupado por um casal e uma criança.

Segundo relatos do homem, o condutor do Gol foi diminuindo a velocidade e parou o carro no meio da rua, neste momento o casal começou a brigar. Em dado momento, a mulher de 25 anos pegou a criança, de 4 anos, e a arremessou para fora do veículo. Após abandonar a criança, o condutor acelerou o veículo e deixou a criança no meio da rua, entre um fluxo intenso de carros.

O homem, socorreu a criança e pediu para um casal, que estava em motocicleta, cuidar da criança enquanto perseguia o outro carro.

O casal foi abordado na Rua das Crianças e teve que retornar para buscar o filho. Porém, o homem fugiu após ver que o motorista do aplicativo estava chamando a polícia. A mulher permaneceu no local com o filho.

Ainda revoltado com tal situação, o motorista de aplicativo e mais outros amigos perseguiram o suspeito. O carro Gol foi abandonado pelo homem na Rua Três e Meio com Rua Alvorada.

O homem correu em direção a um matagal, mas logo foi detido com a chegada da Polícia Militar. Com ele, foi encontrado uma porção de cocaína.

O casal negou que estavam brigando e a mulher afirmou que o marido não tinha agredido ela. O casal foi encaminhado ao Departamento de Flagrantes da Polícia Civil.

Os dois também não disseram porque deixaram a criança abandonada e tentaram fugir sozinhos.

De acordo com os policiais, a criança não queria ficar com a mãe, pois estava bastante nervosa e agitada. O Conselho Tutelar foi até o local da ocorrência e ficou com a guarda do menor.

O delegado que atendeu a ocorrência na Central de Flagrantes a lavrou como abandono de incapaz.

Após o Conselho Tutelar tomar a guarda da criança, ela foi entregue à avó materna. A responsável assinou um termo de responsabilização. A criança não tinha lesões pelo corpo.

O caso será entregue, segundo a conselheira, ao Ministério Público de Rondônia (MP-RO).

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos