Pais de Maddie McCann, desaparecida há 14 anos em Portugal, não perdem a esperança

·2 minuto de leitura
Madeleine McCann desapareceu em um resort de Praia da Luz em 3 de maio de 2007

Os pais de Madeleine McCann, a menina britânica desaparecida há 14 anos em Portugal, afirmaram nesta terça-feira que mantêm as esperanças de voltar a encontrar a filha, em uma mensagem publicada poucos dias antes da data de seu aniversário de 18 anos.

A pequena Maddie desapareceu de um quarto de hotel em 3 de maio de 2007, pouco antes de seu aniversário de quatro anos, em 12 de maio, na localidade de Praia da Luz, sul de Portugal, donde estava de férias com a família.

"Todos os meses de maio são difíceis: uma recordação dos anos que passaram, dos anos juntos perdidos ou roubados. Este ano é especialmente duro pois deveríamos celebrar o 18º aniversário de Madeleine", afirmaram Kate e Gerry McCann.

"Nos apegamos à esperança, mesmo pequena, de voltar a encontrar Madeleine", completaram em uma mensagem publicada os site dedicado à busca de sua filha, "Find Madeleine".

Após anos de buscas sem sucesso, o caso Maddie voltou à imprensa em junho de 2020 com a identificação por parte da polícia da Alemanha de um suspeito, o alemão Christian B., um pedófilo reincidente e já condenado por estupro em Portugal e atualmente detido na Alemanha.

O homem foi condenado em dezembro de 2019 a sete anos de prisão pelo estupro de uma americana de 72 anos em 2005 na mesma localidade em que Maddie desapareceu.

Os investigadores alemães, não descartam que Christian B. possa estar envolvido em outros casos não solucionados até agora. Também é investigado pelo estupro em 2004 de uma irlandesa de 20 anos na região portuguesa de Algarve, a 30 minutos de carro de onde desapareceu a menina inglesa.

Apesar da pandemia, "a investigação para encontrar Madeleine e seu sequestrador prosseguem", afirmaram seus pais. "Como declaramos muitas vezes, precisamos saber o que aconteceu com nossa menina adorável".

mpa-acc/zm/fp