Pais são presos por permitirem que casal de amigos estuprasse filha de 10 anos em GO

·1 min de leitura
Suspeitos foram detidos pela polícia na segunda-feira - Foto: Divulgação/PMGO
Suspeitos foram detidos pela polícia na segunda-feira - Foto: Divulgação/PMGO
  • Pais permitiram que um casal de amigos estuprasse a própria filha em Goiás

  • A amiga dos pais realizou sexo oral na garota e, depois, a estuprou

  • Os quatro envolvidos estão presos, e a criança está sob guarda da avó

Os pais de uma garota de apenas 10 anos foram presos no início da semana por permitirem que um casal de amigos estuprassem a criança em Itaberaí, interior de Goiás. A história foi relatada pelo G1.

De acordo com a polícia local, os quatro adultos passaram a tarde da última segunda-feira ingerindo bebidas alcoólicas na beira de um rio da região.

Em determinado momento, o amigo dos pais passou a instigá-los para que permitissem que a mulher fizesse sexo oral na criança. Após a liberação do casal, a moça realizou o ato.

A ocorrência policial explica, ainda, que em determinado momento o amigo ordenou que a criança fosse embora com a mulher, alegando que a mãe dela estava muito bêbada e “dando trabalho”.

Neste caminho, a mulher teria levado a garota para o meio do mato e a estuprado. Ao chegar à sua residência, a criança relatou o ocorrido à avó, que acionou o Conselho Tutelar da cidade.

A criança foi submetida a exame de corpo de delito ainda na segunda-feira, mas, até a tarde de quinta, o resultado não havia sido liberado.

Criança fica sob guarda da avó

Um documento foi elaborado para conceder à avó a guarda da criança até que o inquérito seja concluído.

Em depoimento, os pais da criança e a amiga deles ficaram em silêncio. Já o outro homem envolvido no episódio alegou inocência. Os quatro continuam presos na cadeia do município.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos