Palestino morto por tiros das forças israelenses na Cisjordânia

·1 min de leitura
Soldados israelenses na cidade de Metula, perto da fronteira com o Líbano (AFP/JALAA MAREY) (JALAA MAREY)

Um palestino morreu nesta terça-feira (26) depois de ser atingido por tiros na cabeça durante uma operação das tropas israelenses no sul da Cisjordânia ocupada, informou o ministério palestino da Saúde.

Ibrahim Oweidat, de 20 anos, "não resistiu aos ferimentos críticos provocados por tiros disparados na cabeça durante a manhã no campo de Aqabat Jaber", afirmou o ministério em um comunicado.

Um porta-voz do exército israelense informou que o caso está sendo investigado.

A agência de notícias palestina Wafa afirmou que três homens ficaram feridos quando forças "disfarçadas" invadiram o campo à noite.

O exército de Israel indicou em nota à AFP que os soldados realizaram uma operação noturna em Aqabat para "prender suspeitos procurados".

"Durante a operação, dezenas de palestinos se revoltaram violentamente e atacaram os soldados. Os manifestantes queimaram pneus e lançaram pedras e coquetéis Molotov contra os soldados", disse o exército.

Nas últimas semanas aconteceram confrontos em Israel e na Cisjordânia ocupada, em parte devido à coincidência em abril do mês sagrado muçulmano do Ramadã, da Páscoa judaica e da Semana Santa cristã.

Desde 22 de março, ataques contra o território de Israel deixaram 14 mortos. As represálias israelenses provocaram as mortes de 25 palestinos, incluindo Oweidat e autores de atentados.

Também foram registrados confrontos violentos na Esplanada das Mesquitas em Jerusalém Orientakl, o que provocou temores de um novo conflito armado após a guerra de 11 dias iniciada por uma situação similar em 2021.

bur-cgo/hj/mas/zm/fp/aa

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos