Palestinos recebem 40 mil vacinas contra Covid-19 dos Emirados Árabes Unidos

Nidal al-Mughrabi
·1 minuto de leitura
Palestino mostra vacina russa Sputnik V em Rafah, Faixa de Gaza

Por Nidal al-Mughrabi

GAZA (Reuters) - Os palestinos receberam 40 mil doses da vacina contra Covid-19 russa Sputnik V nesta quinta-feira, uma doação dos Emirados Árabes Unidos que pode fortalecer o presidente palestino, Mahmoud Abbas, um rival de longa data, antes de uma eleição.

Mohammad Dahlan, que se desentendeu com Abbas e foi expulso do partido Fatah do presidente mais de uma década atrás, assumiu o crédito por garantir a remessa para Gaza dos Emirados, onde vive exilado.

Em um possível desafio a Abbas, Dahlan havia anunciado planos de apresentar uma lista de candidatos que batizou de "reformistas do Fatah" em uma eleição parlamentar marcada para maio.

A remessa de vacina elevou para 60 mil o número de doses de Sputnik V que Dahlan obteve para os palestinos desde fevereiro, passando à frente das autoridades palestinas.

Em um comunicado, Dahlan disse que as doses mais recentes "almejam oferecer proteção para nossas corajosas equipes médicas e pessoas com prioridade... particularmente os idosos e aqueles que sofrem de certas doenças (crônicas)".

Ele disse que metade da nova remessa será alocada para palestinos da Cisjordânia sob ocupação de Israel, onde a Autoridade Palestina de Abbas governa por conta própria com limitações.

Não ficou claro de imediato se Abbas aceitará a doação e, caso aceite, se Israel permitiria que as vacinas fossem transferidas de Gaza, controlada pelo grupo islâmico Hamas, à Cisjordânia através de seu território.

(Reportagem adicional de Ali Sawafta em Ramallah e Mohammad Salem em Gaza)