Palestinos veem pouca diferença entre líderes antigos e novos de Israel

·1 minuto de leitura

Por Zainah El-Haroun e Nidal al-Mughrabi

RAMALLAH/GAZA (Reuters) - A maioria dos palestinos na Cisjordânia ocupada e em Gaza minimizou a troca de poder no governo de Israel, dizendo que o líder nacionalista que irá substituir o primeiro-ministro Benjamin Netanyahu provavelmente buscará a mesma agenda de direita.

Naftali Bennett, um ex-diretor da organização de assentamentos na Cisjordânia, será o novo líder do país de acordo com uma coalizão ampla formada na quarta-feira.

Nesta quinta-feira, Bennett colocou a maior parte da culpa pelo conflito nos palestinos.

"A verdade precisa ser dita: o confronto nacional entre Israel e os palestinos não é por causa de território. Os palestinos não reconhecem a nossa própria existência aqui, e parece que esse será o caso por algum tempo", disse Bennett ao canal 12 de televisão de Israel.

Falando antes do último pronunciamento de Bennett, o representante da Organização pela Libertação da Palestina (OLP) Bassem Al-Salhi, disse que o próximo primeiro-ministro não era menos extremista que Netanyahu, acrescentando: "ele certamente irá expressar o quão extremo é em seu governo".

(Reportagem de Zainah El-Haroun em Ramallah e Nidal al-Mughrabi em Gaza)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos