Palmeiras busca sanar dívida para evitar problemas com a FIFA

Peñarol não recebeu todo o valor devido pelo Palmeiras referente à transferência de Piquerez.
Peñarol não recebeu todo o valor devido pelo Palmeiras referente à transferência de Piquerez. Foto: (Richard Callis/Eurasia Sport Images/Getty Images)

Antigo clube do lateral esquerdo Joaquín Piquerez, o Peñarol, do Uruguai, acionou a FIFA para que o Palmeiras pague a última parcela referente à contratação do jogador que substituiu o seu conterrâneo, Matías Viña, na posição, que está atrasada. O clube alviverde assume o atraso e busca solucionar o problema causado antes que a entidade máxima do futebol mundial decida punir a instituição brasileira com o tão temido transfer ban, que é quando o clube fica proibido de realizar qualquer transferência entre jogadores até que os débitos sejam sanados.

O valor que o Palmeiras deve é de pouco mais de R$ 5 milhões, mas deve ter acréscimo de cerca de 10% por causa dos juros atrelados ao atraso do pagamento. A quantia, que pode parecer pequena para um clube como o Palmeiras, não foi paga pelo que se justifica como problema de fluxo de caixa.

Leia também:

Houve sinalização do Peñarol em pedir o pagamento da parcela ainda no mês de outubro, quando os uruguaios informaram aos dirigentes do Palmeiras que buscariam seus direitos na FIFA caso o problema não fosse solucionado. Como nada mudou de lá para cá, os cartolas carboneros decidiram pedir ajuda à FIFA para que recebessem o que lhes é devido.

Contratado no meio de 2021, Piquerez custou, ao todo, 3,8 milhões de dólares, cerca de R$ 19,77 milhões na cotação da época, aos cofres do Palmeiras. Titular absoluto de Abel Ferreira, o jogador atuou em 68 partidas desde que chegou ao Brasil e marcou apenas um gol. O uruguaio tem quatro conquistas com a camisa alviverde: Copa Libertadores da América em 2021, Campeonato Brasileiro, Campeonato Paulista e Recopa Sul-Americana no ano de 2022.