Palmeiras confirma favoritismo com futebol superior ao Corinthians na semifinal

·2 minuto de leitura
Luiz Adriano e Rony comemoram o segundo gol do Palmeiras, na vitória sobre o Corinthians. Foto: Ettore Chiereguini/AGIF
Luiz Adriano e Rony comemoram o segundo gol do Palmeiras, na vitória sobre o Corinthians. Foto: Ettore Chiereguini/AGIF

O Palmeiras está na decisão do Campeonato Paulista pela segunda vez consecutiva, ao vencer o Corinthians por 2 a 0, na Neo Química Arena. A vitória foi construída com muita superioridade sobre o tradicional rival. 

>> Ouça o 'Segunda Bola', o podcast do Yahoo com Alexandre Praetzel e Jorge Nicola

Vagner Mancini escalou a formação que havia atuado contra a Inter de Limeira, nas quartas-de-final. Abel Ferreira retomou a força máxima e priorizou o Dérbi. A escolha do português se mostrou acertada e o Palmeiras poderia ter feito um placar maior, mesmo que Luan tenha desperdiçado um pênalti, quando o Corinthians já perdia por dois gols. 

Leia também:

A estratégia palmeirense e a maior qualidade do elenco deixaram o Palmeiras sempre perigoso, ofensivamente. Em dois contra-ataques, um gol foi marcado e outro perdido, ambos por Victor Luiz. O lateral-esquerdo surgiu como elemento surpresa duas vezes na área. No gol, Cássio acabou falhando, soltando a bola no pé do adversário. Enquanto o Palmeiras se fechava, o Corinthians lutava, tentando jogadas na base do abafa e em bolas sobradas. 

No segundo tempo, o panorama não mudou. Mancini voltou com Mosquito e Matheus Vital e o Palmeiras seguiu com sua retração, mantendo a periculosidade quando tinha a bola. Renan fez grande partida na defesa e Rony e Luiz Adriano preocuparam o Corinthians, durante toda a etapa. Em outra saída rápida para o ataque, Luiz Adriano finalizou e encaminhou a classificação palmeirense. Luan poderia ter recolocado o Corinthians no duelo, mas chutou o pênalti no travessão. 

A vaga conseguida pelo Palmeiras deixou claro que o time é candidato em todas as disputas. No Corinthians, o alerta aumenta numa semana onde a deficiência técnica ficou escancarada sobre Penharol e Palmeiras. Agora, a diretoria precisa definir se mantém Mancini e admite que a temporada será bem complicada ou tenta um outro profissional que aceite trabalhar com bastante limitação. A ver. 

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos