Palmeiras define estratégia para possível proposta de redução salarial aos atletas

Fábio Utz Iasnogrodski

​Caberá a cada clube do futebol brasileiro negociar com o seu plantel eventual redução no pagamento de salário por conta da paralisação do calendário. E Palmeiras já decidiu que qualquer proposta a ser enviada aos atletas só sairá do papel a partir do próximo mês.

Luiz Adriano


Conforme informação do ​Lance!, a direção do Verdão definiu que irá quitar a folha de março de forma integral. Uma real avaliação do impacto financeiro em seus cofres causado pela pandemia de coronavírus será feita durante as férias coletivas do grupo, entre 1º e 20 de abril. Com isso, não está descartado que os atletas sejam procurados somente após este períodoO presidente Maurício Galiotte está ciente de que encontrará dificuldades para tratar do tema junto aos profissionais. Ele é um dos membros mais atuantes da Comissão Nacional de Clubes, que viu a Comissão Nacional de Atletas rejeitar qualquer oferta de diminuição em ganhos antes mesmo de uma reunião realizada entre as partes nesta quinta-feira. 


FBL-LIBERTADORES-TIGRE-PALMEIRAS


Sem a possibilidade de se fazer um acordo geral, agora é o momento de cada equipe fazer sua análise interna. O fato de a Conmebol ter confirmado o adiantamento de 60% da cota da Libertadores pode ajudar para uma decisão mais branda. No entanto, o Palmeiras prometeu a seus sócios-torcedores que todo valor gasto no período sem futebol será revertido em créditos futuros, o que tende a complicar a conta. Soma-se a isso o faturamento zero (bilheteria, venda de produtos etc) por conta da inexistências de partidas e chega-se à conclusão de que não será nada fácil administrar os cofres daqui em diante. 

Para mais notícias do Palmeiras, clique ​aqui.