Palmeiras encerra jejum na Vila e aumenta freguesia do Santos no clássico

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·3 min de leitura
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
SANTOS, SP, 07.11.2021: SANTOS-PALMEIRAS - Gol de Rony, do Palmeiras - Partida entre Santos e Palmeiras, válida pela 30ª rodada do Campeonato Brasileiro, no estádio da Vila Belmiro, na Baixada Santista (litoral de SP), neste domingo (7). (Foto: Victor Monteiro/W9 PRESS/Folhapress)
SANTOS, SP, 07.11.2021: SANTOS-PALMEIRAS - Gol de Rony, do Palmeiras - Partida entre Santos e Palmeiras, válida pela 30ª rodada do Campeonato Brasileiro, no estádio da Vila Belmiro, na Baixada Santista (litoral de SP), neste domingo (7). (Foto: Victor Monteiro/W9 PRESS/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Maior carrasco do Santos nos últimos anos, o Palmeiras venceu por 2 a 0 e acabou com um tabu de 12 anos sem ganhar na Vila Belmiro pelo Campeonato Brasileiro, neste domingo (7). Com gols de Rony e Raphael Veiga, o time alviverde continua na briga pelo título nacional.

Com o resultado, o Palmeiras chega a 55 pontos e termina o dia na vice-liderança. O Flamengo, com 53 pontos, joga contra a Chapecoense nesta segunda (8). O Atlético-MG contabiliza 65 pontos após vencer o América-MG por 1 a 0.

Já o Santos, que vinha de duas vitórias, estaciona nos 35 pontos e continua próximo da zona do rebaixamento.

A partir de agora restam oito confrontos para atleticanos e palmeirenses. São 24 pontos em disputa. Em desvantagem hoje, o Palmeiras medirá forças em sua casa com o Atlético-MG pela 35ª rodada, a data e o horário ainda não foram definidos pela Confederação Brasileira de Futebol (CBF).

A vitória contra os santistas é a quinta consecutiva da equipe de Abel Ferreira, que vive um dos melhores momentos na temporada e daqui a 20 dias decidirá o título da Libertadores contra o Flamengo, em Montevidéu, no Uruguai. Antes, o Palmeiras derrotou Internacional, Ceará, Sport e Grêmio.

O clássico na Vila foi um reencontro dos rivais paulistas que, no dia 30 de janeiro, decidiram a Libertadores, no Maracanã. Desde então muita coisa mudou para os santistas, que sofreram com trocas de técnicos, perdas de atletas importantes e amargam a parte de baixo da tabela do Campeonato Brasileiro.

Diante dessa disparidade, os santistas se apegavam no retrospecto favorável na Vila Belmiro e no ânimo do seu torcedor. Como mandante na Vila Belmiro pelo Brasileiro, o Santos não perdia para o Palmeiras desde 4 de outubro de 2009. Ao longo desses 12 anos foram sete vitórias e três empates. No geral, o último triunfo dos palmeirenses no litoral havia sido em 2017, pelo Campeonato Paulista.

Serginho Chulapa, auxiliar-técnico santista, ainda tentou ajudar Fabio Carille. Das arquibancadas, ele falou para Carille pedir para Madson e Marinho pressionar a fragilidade defensiva do ala esquerdo Piquerez.

Mas foi o Palmeiras quem soube explorar esse lado do campo para abrir o placar. Aos 43 minutos, Dudu recebeu no meio de campo, pela esquerda, e deu toque de letra para Raphael Veiga, que cruzou na área para Rony finalizar na saída do goleiro João Paulo.

O Palmeiras voltou melhor para o segundo tempo, embora Lucas Braga tenha acertado chute na trave de Weverton. Em ótima fase, Veiga marcou um golaço aos 26 minutos ao acertar o ângulo de João Paulo.

Agora, o Palmeiras não sabe o que é perder dos santistas há sete partidas, a última foi em 2019. Foi a quarta vitória na temporada sobre o rival.

Os dois times voltam a campo na quarta-feira (10), pelo Campeonato Brasileiro. Às 19h, o Santos jogará novamente na Vila Belmiro, contra o Red Bull Bragantino, e às 20h30, o Palmeiras receberá o Atlético-GO, no Allianz Parque, em São Paulo.

FICHA TÉCNICA

SANTOS 0 x 2 PALMEIRAS

Data: 07/10/2021

Local: Estádio Urbano Caldeira, a Vila Belmiro, em Santos (SP)

Hora: 16h (de Brasília); Árbitro: Raphael Claus (SP)

Auxiliares: Danilo Ricardo Simon Manis (SP) e Daniel Luis Marques (SP)

VAR: Rodrigo Guarizo Ferreira do Amaral (SP).

Cartões amarelos: Raniel, Madson, Felipe Jonatan (SAN), Gustavo Gómez, Zé Rafael (PAL).

Gols: Rony, aos 43 minutos do primeiro tempo, e Raphael Veiga, aos 26 minutos do segundo tempo, para o Palmeiras.

SANTOS

João Paulo; Danilo Boza, Robson Reis (Sánchez) e Velázquez (Wagner Leonardo); Madson (Pará), Zanocelo, Marcos Guilherme (Pirani) e Felipe Jonatan; Marinho, Lucas Braga e Raniel (Ângelo). Técnico: Carille.

PALMEIRAS

Weverton, Marcos Rocha, Gustavo Gómez, Luan e Piquerez; Danilo, Zé Rafael (Danilo Barbosa), Raphael Veiga (Breno Lopes) e Gustavo Scarpa (Patrick de Paula); Dudu (Willian) e Rony (Deyverson). Técnico: Abel Ferreira.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos