Palmeiras expõe suas condições ao Athletico e avança para ter Rony

William Correia
Anderson Barros, diretor do Palmeiras, viajou a Curitiba para tentar contratar Rony (Miguel Locatelli/Athletico-PR)


O Palmeiras avançou nas negociações com o Athletico-PR para ficar com Rony. O Verdão expôs suas condições financeiras, indicando que não entrará em leilão pelo atacante, sinalizou que tem uma quantia separada para contratar o atacante e as conversas têm fluído para um desfecho positivo.

Diferentemente do Corinthians, que também cobiça o jogador, o Palmeiras procurou diretamente o Furacão e tem boa relação com a equipe paranaense. Por isso, as tratativas tiveram rápido avanço e já se discute financeiramente a proposta alviverde, com valores ainda mantidos sob sigilo.


O Athletico se posicionou diante do Corinthians afirmando que só liberaria Rony sob pagamento de 6 milhões de euros (quase R$ 28 milhões) por 50% de seus direitos econômicos, quantia que o Alvinegro informou não estar disposto a pagar. O Palmeiras, porém, pode desembolar valor similar e negocia formas de pagamento ou um acordo financeiro diferente para o negócio vingar.

O técnico Tiago Nunes, cuja saída culminou no mau relacionamento atual entre Furacão e Corinthians, entrou em contato com Rony para convencê-lo a atuar em seu novo clube e ouviu uma resposta positiva. Os responsáveis pela carreira de Rony, porém, não veem problema em negociá-lo com o Palmeiras. O estafe do jogador aguarda definições entre os clubes para se movimentar.

Sem nenhuma contratação para a temporada, o Palmeiras tinha R$ 40 milhões para investir em reforços e já acumulou quase R$ 60 milhões com a saída de jogadores - valor que pode superar R$ 90 milhões se for concluída a venda de Gustavo Scarpa ao Almería, da Espanha, por 7 milhões de euros (R$ 32,5 milhões). Por isso, a condição financeira parece propícia para trazer Rony.

O Verdão adotou uma postura no mercado de só ir atrás de atletas com potencial quase imediato de resolver carências no elenco. O clube busca um atacante de velocidade, que atue pelos lados, e Michael chegou a ser sondado, mas o Goiás o negociou com o Flamengo.

Diante do bom relacionamento com o Athletico-PR, a diretoria buscou Rony, destaque do time campeão da última Copa do Brasil, mas que nem está treinando com o elenco na pré-temporada por desentendimento com os dirigentes do Furacão.